Direto para o Streaming Entrevistas Filmes 

Adam Brody comenta como foi lançar Um Caso de Detetive no meio da pandemia e suas cenas favoritas

O longa Um Caso de Detetive chega nas plataformas digitais agora no dia 20 e o Arroba Nerd bateu um papo com Adam Brody que estrela o longa.

Brody pode ser conhecido pelos leitores como o Seth da série The OC, mas a carreira do ator evoluiu e mudou muito desde de então…e nos últimos tempos ele tem aparecido mais em filmes menores, mais autorais, e claro, também no blockbuster Shazam! (2019) um dos filmes de super-heróis mais legais e diferentes que tivemos nos últimos tempos.

Adam Brody em Um Caso de Detetive
Foto: Courtesy Stage 6 Films

Ao ser perguntado como ele esteve envolvido com o projeto, Brody diz que que o diretor, e também roteirista do filme, Evan Morgan encontrou com ele em um festival de cinema enquanto lançava outro filme, o drama The Dirties (2013), e disse que que estava trabalhando em um outro projeto que era muito parecido com esse filme.

 “Ele me vendeu a ideia do filme, e eu amei. (…) E então, depois eu recebi [roteiro com o] primeiro ato do filme, e ele é um escritor fantástico, e ai eu já estava vendido….

Brody diz que o combinado era que Morgan terminaria as outras partes do roteiro e depois entraria em contato com ele.  E nisso se passaram quase 5 anos. O ator afirma ““Foram quase 5 anos, de tentar achar o dinheiro, o que foi muito chato vou dizer. E muito tempo depois de eu ter perdido as esperanças, ele não [perdeu]. Mas deu tudo certo, e foi completamente surreal estarmos no set depois desse tempo todo… fazendo o filme que queríamos fazer. Eu estive envolvido no longa desde do começo… bem no começo mesmo“.

E ele comenta também sobre como tem escolhido seus personagens nos últimos tempo. Brody esteve em Casamento Sangrento (Ready Or Not de 2019), Bela Vingança (Promising Young Woman, 2020) e agora com Um Caso de Detetive e comenta: “eu estou muito mais interessado em trabalhar em filmes que tenham visões fortes de seus diretores. E se eles forem personagens interessantes, eu quero interpretá-los sim, sabe? Eu estou bem feliz em estar a bordo.”

Ele diz “Alguma coisa que eles têm em comum, e não é uma coisa em relação ao meus três personagens, mas sim sobre os filmes em si, é que eu acho que o que faz eles serem tão especiais e divertidos é que como eu acho que todos eles tem bons finais.” 

Brody completa: “E isso é muito muito raro, de verdade, eu acho que eles criam esse sentimento de tensão para um excelente terceiro ato, coisa que é bem difícil ultimamente, muitos dos filmes perdem fôlego ao longo do caminho, sabe? Eles meio que pulam logo para o final. E esses três filmes apenas ficam mais fortes.”

Sobre esses três filmes que participou e que tiveram bastante burburinho on-line, dois foram lançados no Brasil nas plataformas de streaming e apenas 1 chegará nos cinemas, o inédito Bela Vingança que chega ainda no primeiro semestre de 2021. Ao ser perguntado como foi lançar o filme no meio de uma pandemia, Brody afirmou que foi uma experiência surreal. 

“Foi muito estranho. Foi um lançamento estranho, muito surreal. A Sony Pictures comprou o filme [foi exibido no Festival de Toronto em Setembro de 2020], e eles não sabiam muito bem o que fazer com ele. E depois de três semanas eu recebi a notícia: Ah vai sair daqui uma semana. Aqui está um corte bruto de uma ideia para o trailer. Nos diga o que você acha.” afirma ele.

Ele completa “E eu fiquei: Mas vai sair onde? E eles: em 1000 salas nos EUA e na Inglaterra. E eu: Em uma semana? “.

Nos EUA, o filme chegou nos cinemas em Outubro. Brody completa “Nossa por um lado foi em mais telas do que eu imaginava, muito mais do que eu imaginava, mesmo tendo uma trajetória em festivais muito boa. Por outro lado, foi durante uma pandemia, todos os cinemas estavam vazios, e poucas pessoas foram assistir. Então as únicas pessoas que foram mesmo ver foram pessoas que não estavam em Nova York e Los Angeles, e sim pessoas que andavam pelo shopping e pensaram “Talvez eu vá ao cinema… aqui está um pôster, vou ver.”  E então foi bom e também talvez menos do que o ideal, mas estou feliz que tenha sido assim, sabe.

Com um lançamento nos cinemas, nos permitiu ter críticas nas principais publicações e acho que foi bom pois muitas delas foram positivas, o que foi também muito gratificante, pois vai ajudar no lançamento em digital que é onde obviamente onde mais as pessoas vão acabar por assistir [o filme.].”

Um Caso de Detetive | Crítica: Para os fãs de história de detetive, longa é um prato cheio

Brody e eu batemos um papo sobre gostarmos de livros e filmes com a temática de detetive. Eu por um lado disse que adorava os livros de Agatha Christie quando criança e que tinha gostado do filme Entre Facas e Segredos do diretor Rian Johnson e ele comentou: “Eu não cresci lendo nenhuma ficção policial ou qualquer um desse tipo de detetive mirim como Hardy Boys [uma saga de livros que acompanha irmãos adolescentes detetives amadores chamados Frank e Joe Hardy] e Nancy Drew [saga de livros que acompanha a detetive adolescente], mas eu sou um fã de filmes de detetive.

E então Brody comentou quais foram as referências que eles utilizaram para compôr o personagem do ator, o detetive Abe Applebaum que durante sua infância era um detetive mirim super adorado pela cidadezinha que morava, e agora, com 30 anos ele não tem quase nenhum caso, e sofre com bebidas e autodepreciação.

 Ele comenta: “A referência que mais nos aproximamos, que eu e Evan conversamos muito a respeito e que amamos, foi o filme O Perigoso Adeus [de 1973, um filme de noir/mistério estrelado pelo ator Elliott Gould que acompanha um detetive que é suspeito de matar a mulher do amigo] e claro, Chinatown [de 1974 do diretor Roman Polanski com os atores Jack Nicholson e Faye Dunaway.].

Brody diz “Eu sou muito fã desses filmes, mas não pelo fato que eu quero descobrir e resolver o mistério, e na minha opinião, eu acho que você não vai adivinhar mesmo as coisas até que eles te contam quem é que matou e etc. Eu quero ser surpreendido com o final e quero saber quem foi, mas não necessariamente não é porque estou tentando o tempo todo para resolvê-lo. É só porque eles apresentam um mundo novo e perigoso onde conseguimos  encontrar um monte de personagens diferentes em circunstâncias que ajudam na trama.”

Sobre suas cenas favoritas em Um Caso de Detetive, Brody diz que uma das cenas que mais foram marcantes para ele no filme foi uma com um personagem, logo no final, onde eles conversam na cozinha. Ele diz “Tem uma cena que me marcou muito desde da vez que eu li, e desde que eu li pela primeira vez, e depois também, eu fiquei com ela na minha cabeça e meu parceiro de cena foi muito bom nela.” 

Mas ele também diz gostar muito de uma cena que vemos apenas uma parte no filme: É quando o personagem acorda pelado em uma lixeira.

Ele diz “Na verdade tem uma sequência inteira que durou uns 10 minutos que foi cortada do filme e que mostra como eu fui parar lá. E eu estou inconsciente e pelado, então não estou bem atuando de verdade, mas foi muito divertida e até mesmo ridícula de certa forma, e para mim foi uma das coisas mais memoráveis que já filmamos pois foi tão embaraçosa”.

Com roteiro e direção de Evan Morgan, o filme acompanha Abe Applebaum (Adam Brody) um rapaz que ficou nacionalmente conhecido na infância por seu trabalho como detetive mirim. Hoje, já com 30 anos, ele continua na mesma profissão e atua em casos mais leves enquanto cai na bebida e na autodepreciação.

Abe vê uma oportunidade de se firmar como um detetive adulto quando recebe um novo caso: descobrir quem assassinou o namorado de sua nova cliente (Sophie Nélisse).

Um Caso de Detetive chega em 20 de janeiro no Brasil nas plataformas digitais.

Postagens relacionadas