Um bate-papo com Chris O’Dowd e Josh Segarra sobre a 2ª temporada de A Máquina do Destino

0
49

A máquina Morpho está de volta para ainda atormentar os moradores da cidade de Deerfield! E o segundo ano de A Máquina do Destino estreia no AppleTV+ para trazer respostas para as perguntas deixadas no final da temporada 1.

E assim, fomos bater um papo com os atores Chris O’Dowd (Juliet, Nua Crua, Um Ninho Para Dois) e Josh Segarra (visto nas séries The Other Two, Mulher-Hulk: Defensora de Heróis, Arrow e também no filme Pânico 6) que estrelaram o primeiro ano e estão de volta para os novos episódios da comédia.

Na segunda temporada de A Máquina do Destino, a história dos moradores de Deerfield continua enquanto a máquina Morpho os prepara para o misterioso “próximo estágio” de suas vidas. O potencial de cada um se transforma em visões, novos relacionamentos surgem e mais perguntas são feitas. Dusty (Chris O’Dowd) e Cass (Gabrielle Dennis) decidem ficar um tempo separados, enquanto Trina (Djouliet Amara) e Jacob (Sammy Fourlas) percebem que podem deixar velhos rótulos para trás. Já Giorgio (Josh Segarra) e Izzy (Crystal Fox) encontram o romance, enquanto Hana (Ally Maki) e o padre Reuben (Damon Gupton) tentam descobrir o propósito da máquina.

Assim, nos novos episódios a pequena cidade mais uma vez se questiona sobre o que sabiam sobre suas vidas, relações, potenciais e sobre a própria máquina Morpho, afirma a sinopse liberada pela Apple.

E no nosso bate-papo com a dupla, os atores comentam curiosidades dos bastidores desses novos episódios da atração e o que os fãs podem esperar do segundo ano.

Confira:

Gabrielle Dennis, Chris O’Dowd, Djouliet Amara e Sammy Fourlas em cena da 2ª temporada de A Máquina do Destino. Foto: Courtesy of Apple.

Como foi para vocês voltarem para a temporada 2 de A Máquina do Destino? Quanto tempo vocês tiveram que esperar para saber o que aconteceria no episódio de retorno da atração depois dos eventos da temporada 1?

Josh Segarra: Eu isso perguntava para David [David West Read, o showrunner], o criador da série quase toda semana. O que está acontecendo? Onde vamos parar? O que a máquina vai fazer? Eu estava muito intrigado, igual eu imagino, que as pessoas assistindo em casa estão.

Na primeira temporada de A Máquina do Destino a relação e as cenas entre Dusty e Giorgio é uma bem curiosa de se assistir. Como foi para vocês construirem a dinâmica dos personagens para o segundo ano? O que mudou? Ficou mais fácil vindo dos episódios do primeiro ano? Poderiam comentar.

Chris O’Dowd: Eu acho que trabalhar com um o outro fica mais fácil na medida que trabalhamos mais juntos e você consegue ter um entendimento maior do ritmo da outra pessoa, o ritmo dela, o que ela gosta, e todas as coisas que você consegue aprender e meio que você consegue usar [no momento das gravações].

Josh Segarra: Exatamente! E da forma que foi escrito nas páginas já é muito divertido e apenas nos deu a chance de melhorar essa dinâmica. E apenas nos aproximou mais ao longo dessa jornada [que tem sido esses episódios].

Chris, na segunda temporada, Dusty e Cass, interpretada pela maravilhosa Gabrielle Dennis, resolvem tirar um tempo do relacionamento deles. Como foi trabalhar essa nova etapa da relação deles? E como foi também trabalhar com Justine Lupe que veio de Succession que entra nos novos episódios da segunda temporada?

Chris O’Dowd: É muito interessante começar, e depois terminar, um relacionamento com uma colega atriz por que as duas partes tem entregado isso de uma forma tão interessante, e que tem continuado [ao longo da temporada]. Mas construir isso, esse pequeno casamento tão rápido foi muito legal. Pelo fato que Gabby [Dennis] é uma atriz tão incrível, tão fantástica, e que entrega muito nas cenas que fazemos. E depois ver esses dois meio que terminando o relacionamento entre eles e tentando também lidar com as situações que envolvem a Morpho e que a máquina trouxe. É empolgante por que você sabe que ela vai vir, vai trabalhar sério, e essa é a melhor forma de trabalhar.

E sobre Justine, é muito legal, termos novas pessoas no processo, e nas gravações, por que elas trazem suas energias próprias, seus próprios estilos, suas próprias experiências. É um elenco gigante. Então, seja lá com quem você está dividindo suas cenas, você quer ter a maior quantidade de cenas que você pode ter.

É sempre uma grande empolgação, ter todas aquelas cenas que você acaba por se divertir, e fica pulando para lá e para cá como se estivesse em cheio de minas terrestres. São cenas boas para testar se você sabe pular.

Josh Segarra: E sem falar que foi muito legal ter Justine no set por que ela tinha vindo de basicamente o seriado mais legal na TV dos últimos tempos. Então, ela chegou para gravar e do nada todo mundo tinha perguntas sobre Sucession para ela.

E Josh, na segunda temporada de A Máquina do Destino, seu personagem Giorgio e Nat agora são um casal com roupas que combinam e eles completam as sentenças uns dos outros. Como foi trabalhar com Mary Holland nesses novos episódios? Rolou muito improviso?

Mary Holland e Josh Segarra em cena da 2ª temporada de A Máquina do Destino. Foto: Courtesy of Apple.

Josh Segarra: Vou te falar, o que você de Mary nas telas é o que ela é na vida real, como pessoa. Ela é a pessoa mais amável, mais adorável e mais engraçada que existe. Ela me fez rir e sair do personagem muitas e muitas vezes. Ela me fez rir muito e nós passamos incríveis momentos juntos gravando a série. Eu mal posso esperar para gravar mais com ela.

Josh, o que é mais difícil para você: encarrar uma máquina que diz o seu propósito de vida, trabalhar no mesmo escritório que a Mulher-Hulk ou ser perseguido pelas ruas de Nova York pelo Ghostface?

Josh Segarra: Ah provavelmente ser perseguido pelas ruas de Nova York pelo Ghostface. Aquilo foi bem cansativo para gravar.

E Chris, para você Josh aqui faz parte do MCU com Mulher-Herói: Defensora de Heróis, existe algum personagem dos quadrinhos que você queria interpretar? Um vilão ou um super-herói?

Chris O’Dowd: Hum. O BananaMan! [BananaMan é um personagem dos quadrinhos britânicos que faz uma paródia para o gênero. É um garoto que ao comer uma banana se transforma em um adulto mascarado, forte e que usa capa] Era de um desenho animado que passava na televisão quando eu era criança. Eu não acredito que venha do Universo da Marvel, mas vem do mundo das histórias em quadrinho. Não me lembro qual era o objetivo dele, se ele era apenas isso. Mas era meio bobinho como um seriado, mas era muito divertido. Mas resto não sei.

Vocês tem episódios favoritos da temporada 1 de A Máquina do Destino? E da segunda temporada, sem dar muito spoilers?

Josh Segarra: Eu amo o episódio em que Dusty encontra Giorgio jogado no chão. [Episódio 8 – Izzy]. A gente vê ele careca pela primeira vez e também Dusty tentando me animar e me dando forças. Já para a segunda temporada, os papéis mudam e Giorgio que ajuda Dusty a sair do fundo do poço e dá força para ele.

Chris O’Dowd: Para mim é o mesmo.

Vocês leem alguma teoria que os fãs criam nas redes sociais? Vocês leram alguma coisa no Twitter ou no Reddit e pensaram: Nossa alguém acertou aqui?

Chris O’Dowd: Eu não, não li nada.

Josh Segarra: Eu vou dizer que não li nada também sobre. Eu li bastante coisa sobre Mulher-Hulk. Eu li tudo que os outros fandoms que eu tive o prazer de trabalhar. Seja o mundo do Ghostface, o mundo do MCU, ou da DC, mas eu não achei muitas teorias no Reddit sobre o nosso seriado. Eu me pergunto o que eles tão falando?

O segundo ano terá a presença Justine Lupe, Aaron Roman Weiner, Mary Holland, Patrick Kerr, Cocoa Brown, Carrie Barrett, Elizabeth Hunter, Jim Meskimen, Matt Dellapina e Melissa Ponzio.

David West Read retorna como o showrunner do seriado. Baseado no livro M.O. Walsh.

Confira o trailer:

A Máquina do Destino retorna em 24 de abril com os três primeiros episódios da segunda temporada.

Onde assistir no streaming?

Deixe uma resposta