Reviews Séries & TV 

The Good Doctor | 4×11 – We’re All Crazy Sometimes

Neste episódio 4×11 de The Good Doctor, a impressão que tenho é que a série dará uma modificada nos seus casos, focando mais em pacientes com problemas graves e que não teriam solução com outros médicos, como foi o paciente de Dr. Glassman, além do mais, a vida dos residentes e dos médicos estarão ainda mais confusas, e Shaun será o que terá maior dificuldades…

ALERTA DE SPOILER!

Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio/série. Continue a ler por sua conta e risco.

É isso aí, Shaun terá que estar muito mais próximo de Lea, e ela cobra isso dele, deles não serem parceiros, que precisam estar mais em sintonia, e o caso do carro rebocado foi só uma válvula de escape para ela colocar essa frustração para fora. Shaun entendeu que ela estava nervosa, mas não sabia de onde isso vinha, e então tivemos a grande surpresa… Lea está grávida. Isso muda muito a dinâmica deles, e Shaun terá que aprender muito com os desafios que virão.

Os dois pacientes tiveram dramas bem interessantes até, mas o desenvolvimento ficou em cima de seus médicos, em como lidar com situações difíceis, como fazer um marido aceitar que a esposa irá morrer, e ela escolheu isso ao invés de ficar ligada a aparelhos, ou convencer um jovem a fazer uma cirurgia muito arriscada que poderia custar sua vida.

Morgan teve sua paciente “ressuscitada” graças a Shaun que a viu mexer o dedo, depois de 10 anos em coma. Os dois ainda argumentaram o que poderia ser e descobriram um câncer em seu cérebro e o corte da bolsa dele acabou jogando dopamina em seu organismos e deu 24 horas de vida para a paciente. O marido com medo de perder a mulher e ela sabendo que iria voltar ao coma quando a dosagem diminuísse a fez decidir por desligar os aparelhos.

Já Glassman e sua equipe viram um jovem com problemas ósseos na coluna e costelas poder voltar a andar após uma cirurgia muito arriscada que poderia matá-lo. Glassman não só faz a cirurgia como pensa em como pode salvar o garoto durante uma complicação, e é essa garra que faz Andrew decidir passar para ele uma pasta só com casos impossíveis, casos que nenhum médico teria coragem de pegar. Glassman passou por muita coisa e esse risco que sofreu, o fez decidir arriscar mais.

Vejo Morgan muito confusa e Park a deixa mais no chão, os dois estão estreitando os seus laços e já sinto uma troca de olhares. Da mesma forma, Claire está mais próxima dos novos residentes, e dessa vez ela passou mais momentos com Asher, onde ela o fez se arriscar e ele a colocou em um palco para tirar o medo e cantar para o público.

The Good Doctor | 4×10 – Decrypt

The Good Doctor pulando a história da pandemia, depois de um começo de temporada intenso, poderia dar uma descarrilhada e por mais que eu não aceite esse futuro utópico que eles estão vivendo, a série se encontrou nesse caminho de novo, e me fez voltar a gostar dos personagens e seus dramas, novamente.