Separamos os 10 melhores filmes vistos no ano!

2017 chega ao fim e com ele chegam também as listas de melhores filmes e produções que vimos no ano. Com super-produções de heróis e heroínas, indicados ao Oscar e os filmes cult, e aqueles fracassos tanto de crítica quanto de bilheteira deixa a nossa tarefa ainda pior.

Para elaborar esse lista utilizamos o critério de filmes vistos no ano. Algumas produções estrearam em 2016 mas só foram exibidas aqui em 2017 e outras foram lançadas lá nos EUA esse ano mas chegam no Brasil só em 2018. O fato é se foi visto nesse ano entrou na lista.

Assim, nós do Arroba Nerd separamos os melhores 10 filmes de 2017.

10. corra! (Get Out, Jordan Peele – Universal Pictures)

Foto: Universal Pictures

Jordan Peele conseguiu em 2017 roteirizar e dirigir um dos filmes mais empolgantes do ano e com temas super atuais. O personagem de Daniel Kaluuya, o fotográfo Chris, consegue levar o espectador junto com ele na sua jornada no final de semana na casa de sua namorada. O sentimento de que alguma coisa está muito errado acompanha quem assiste de uma forma bastante impressionante.

Com uma narrativa crescente e que consegue mesclar momentos de terror com uma comédia bem feita faz corra! figurar na lista dos filmes mais comentados do ano por conta de suas viradas de roteiro e claro por transmitir uma paranoia sem tamanha. Os atores (com destaque para Allison Williams) conseguem transitar emoções com os olhares e feições que mudam em questão de micro-segundos. 4/5 Estrelas

9. Bom Comportamento (Good Time,  Irmãos Safie – Paris Filmes)

Foto: Paris Filmes

Bom Comportamento talvez seja uma das grandes surpresas no ano. Afinal temos Robert Pattinson ainda tentando sair das sombras do vampiro Edward da saga Crepúsculo, uma dupla de diretores jovens Benny e Josh Safide que não muito conhecidos mas que acabaram estreando seu longa no Festival de Cannes.

Em resumo, Bom Comportamento tem um ritmo alucinante e um sentimento de desespero que faz quem acompanha conseguir embarcar na saga dos irmãos Nikas logo de cara. Constantine, um impressionante Robert Pattinson, corre contra o tempo para tirar seu irmão Nick (o ótimo Benny Safide) da cadeia depois de um assalto que não vai muito bem. O filme acaba sendo uma seqüência de erros que mostram os personagens se despindo de suas máscaras e mostrando que realmente são.

Você pode ler nossa crítica completa aqui: Estiloso, frenético e com um visual super bacana com luzes neon, Bom Comportamento conta com um perturbado e alucinado Robert Pattinson. 4/5 estrelas.

8. Doentes de Amor (The Big Sick, Michael Showalter – California Filmes)

Foto: California Filmes

Poderiamos dizer que Doentes de Amor quase chegou a reinventar as comédias em 2017. Com um roteiro baseado na história real do comediante Kumail Nanjiani e sua esposa Emily Gordon, o longa conta a história de amor de  Kumail (interpretado por ele mesmo) e de Emily (Zoe Kazan).

Por um período, eles namoraram, sem acreditar que o relacionamento teria continuidade, como boa parte das comédias românticas. Mas, quando Emily é diagnosticada com uma estranha doença e passa dias em coma induzido, Kumail percebe o quanto quer ter essa mulher a seu lado.

Você pode ler nossa crítica completa aqui: Doentes de Amor nos entrega uma comédia leve, inteligente e um roteiro deliciosamente bem escrito. Com ótimas atuações é uma das melhores produções do ano. 4,5/5 estrelas

7. As Duas Irenes (As Duas Irenes, Fabio Meira –  VITRINE FILMES)

Foto: Vitrine Filmes

O nacional As Duas Irenes talvez seja o filme mais sensível de 2017. Conta uma história de descobertas, amizade, amor mas também de traições, amargura e ressentimentos. Na trama conhecemos Irene, a ótima Priscila Bittencourt que vive com a família no interior e que um dia descobre que o pai, o talentoso Marco Ricca tem uma filha fora do casamento.

A grande ironia fica que a menina também se chama Irene (Isabela Torres) e da mesma idade que ela. Assim Irene fica revoltada com a descoberta e passa a se aproximar de sua meio-irmã sem revelar sua identidade.

Você pode ler nossa crítica completa aqui: Sensível, bonito e com uma história fantástica As Duas Irenes é um marco na produção nacional. (…) o filme é um daqueles que toca o coração e acerta e muito em criar uma conexão com quem assiste. Não tem sentimento melhor do que esse ao ir ao cinema e nisso a produção tem seu maior mérito. 4,5/5 Estrelas.

6. mãe! (mother!, Darren Aronofsky – Paramount Pictures)

Foto: Paramount Pictures

Não teve jeito, se você acompanha o mínimo de cinema em 2017 deve ter escutado falar sobre mãe! o último filme do diretor Darren Aronofsky. Amado e odiado na mesma intensidade é o filme mais polarizador do ano. Envolvido no mistério da sua trama que foi apresentado em primeira mão em Festivais de cinema, o filme ganhou um ar de mistério onde as pessoas se perguntavam sobre o que era a produção.

Cheio de analogias e significados ocultos, mãe! trouxe um grande elenco para a telona para contar uma história instigante e que definitivamente precisa ser revista pois sempre existe alguma coisa que ficou de fora. Jennifer Lawrence deixa sua marca no ano novamente juntamente com o retorno de Michelle Pfeiffer a grande produções. Darren Aronofsky entrega mais um trabalho que fica no boca-a-boca do público, no melhor estilo falem bem ou falem mal mas falem de mim.

Você pode ler nossa crítica completa aqui: Darren Aronofsky, entrega uma obra polêmica, desconfortável, audaciosa e que faz de mãe! um dos filmes mais provocantes do ano! Jennifer Lawrence brilha. mãe! é hipnótico, é uma explosão de sentimentos, é perturbador e gera uma confusão mental tão impressionante que fará você sair atordoado do cinema. 4,5/5 estrelas.

5. Em Ritmo de Fuga (Baby Driver, Edgar Wright – Sony Pictures)

Foto: Sony Pictures

Em Ritmo de Fuga é sem dúvidas um dos filmes mais cool do ano. Um visual moderno mas com um ar de filme antigo, o filme tem seu charme próprio. Desde de sua trilha sonora, até seus personagens cativantes, tudo é bem planejado e preocupado.

O longa acaba sendo um filme de assalto, mas tem comédia e romance. Ansel Elgort sai do lugar comum e direção de Edgar Wright realmente fez toda a diferença. Da nossa critica: Cheio de estilo e focado em detalhes, o longa tem cenas muito bem filmadas, capturadas, escolhidas e claro editadas que merecem palmas para o diretor. 

Você pode ler nossa crítica completa aqui: Engraçado na medida certa, com uma ótima trilha sonora que se encaixa em corretamente em diversos momentos ao longo das quase duas horas, um personagem principal carismático que te faz torcer por ele do começo ao fim e apoiado com excelentes personagens secundários Em Ritmo de Fuga É o filme da temporada. 5/5 Estrelas.

4. Mulher-Maravilha (Wonder Woman, Patty Jenkins – Warner Bros)

Mulher Maravilha

Mulher-Maravilha é um grande marco para o cinema e para os filmes de super-herói. Ponto.

Patty Jenkins conseguiu transformar uma das personagens mais conhecidas da cultura pop em um filme de origem audacioso, empolgante e visualmente fantástico.Gal Gadot esbanjou carisma e talento nesse filme solo.

Assim a dupla fez de Mulher-Maravilha um dos destaques do ano e claro estar nos assuntos mais comentados tanto do Twitter quando nas buscas do Google. É um filme importante para o gênero de super-herói e para as futuras gerações que tem na representatividade da personagem.

Você pode ler nossa crítica completa aqui: Mulher-Maravilha é cativante, engraçado e envolvente. O filme mescla a história de origem da personagem com ótimas cenas de ação. Gal Gadot esbanja carisma. 4/5 estrelas. 

3. Moonlight – Sob A Luz do Luar (Moonlight – Barry Jenkins, Diamond Films) 

Foto: Diamond Filmes

Moonlight conseguiu contar em um filme rápido e ágil uma história de amadurecimento de personagem de uma forma louvável e também muito impactante. Com um corte brusco, o filme mostrou a que veio por suas excelentes atuações e o diretor Barry Jenkins nos entrega um longa sobre a história bem tocante e sensível de Chiron um jovem que cresce em bairro de periferia e que luta para entender mais sobre si.

Um filme emocionante.

Você pode ler nossa critica completa aqui:  Moonlight: Sob a Luz do Luar é um filme impactante que oferece uma história bem tocante sobre as relações humanas. Com um excelente visual e ótimas atuações a produção mostra que a busca de sua identidade é uma história para todos independente de tudo. 5/5 Estrelas.

2. Três Anúncios para um Crime (Three Billboards Outside Ebbing, Missouri, Martin McDonagh – Fox Film do Brasil) 

Foto: 20th Century Fox Film

Visto na Mostra de Cinema de São Paulo, Três Anúncios para um crime é uma produção que te desarma em todos os sentidos. Com uma história original, um roteiro de Martin McDonagh que se desenrola de uma forma chocante e interessante vemos uma comédia com sucessão de erros e maus julgamentos se criar na nossa frente.

Com personagens bem desenvolvidos e com personalidades complexas Três Anúncios, nos entrega uma atuação estupenda de Frances McDormand. Em resumo, Mildred (McDormand) resolve colocar três outdoors na beira da estrada que mora, lembrando e acusando o Chefe de Polícia Willoughby (o ótimo Woody Harrelson) de sua incompetência para resolver o crime.

Três Anúncios Para Um Crime acerta em assumir seu humor afiado e que cutuca logo de primeira. Humor, tensão e uma pitada de drama deixa o filme ser uma das melhores produções exibida no Festival. Estreia em Fevereiro de 2018 nos cinemas nacionais

Você pode ler nossa crítica completa aquiEngraçado, trágico e com ótimas atuações Três Anúncios para um crime é uma caixinha de surpresa para te conquistar aos poucos. Frances McDormand rouba a cena e entrega uma perfomance fantástica. 5/5 estrelas. 

1. Me Chame Pelo Seu Nome (Call Me By Your Name –  Luca Guadagnino – Sony Pictures)

Foto: Sony Pictures

Me Chame Pelo Seu Nome é um filme poético que faz quem assiste flutuar. Com um visual que deixa o espectador participar de um sonho (ou uma memória vivida) conta de uma forma sensível uma história de descobertas e relacionamentos e amor.

A direção de Guadagnino te transporta um mundo vibrante que faz de Me Chame Pelo Seu Nome ser uma brisa suave numa tarde verão. Envolvente, muito bem atuado e também muito bem dirigido, o drama navega por história sem pressa, de uma forma simples e com uma roteiro forte que amplifica emoções é definitivamente um daqueles filmes que serão lembrados.

Com performances únicas e cativantes, tem como destaque o ator Timothée Chalamet que é uma revelação fantástica. Filme visto no Festival Mix de Diversidade, a produção estreia em Janeiro de 2018 nos cinemas nacionais. 5/5 estrelas.

E para vocês? Quais os melhores filmes que vocês viram em 2017? Comentem abaixo ou lá no Twitter.

Miguel Morales

Sempre posso ser visto lá no Twitter falando sobre o que acontece na TV aberta, nas séries, no cinema e claro outras besteiras. Uso chapéu branco e grito It's Handled! Me segue lá: twitter.com/mpmorales