Filmes Notícias 

Rede de cinema AMC e Universal Pictures ficam amigas, e não mais rivais; confira o que rolou

A rede americana de cinema AMC e a Universal Pictures se acertaram e os filmes do estúdio voltarão a passar por lá quando os cinemas reabrirem nos EUA, afirma a Variety.

Agora amigas, e não mais rivais, as duas empresas firmaram um novo acordo de distribuição que deve dar o que falar…

Ambas as partes fecharam um acordo de vários anos que permitirá a Universal Pictures lançar suas produções, lá nos EUA, em plataformas de video on-demand (VOD) de aluguel e venda de filmes on-line depois de 3 semanas

O acordo anterior era de pelo menos 90 dias.

Detalhes para quando a nova regra começará a ser implementada não foram divulgadas. O próximo lançamento da Universal Pictures é para Outubro com o longa de terror A Lenda de Candyman.

Os outros grandes filmes já foram adiados para 2021.

Segundo o NYT, o acordo se dará em mercados interacionais onde a AMC tem operações. No Brasil, a rede de cinemas não atua.

Em abril, das 5 maiores redes de cinema nos EUA e Canada, duas delas, as com mais cinemas, anunciaram que pretendem boicotar os próximos filmes do estúdio por conta da quebra da janela de exibição dos filmes.

Redes de cinema dos EUA querem boicotar Universal Pictures por conta do lançamento de Trolls 2 em VOD

Mas como o retorno dos cinemas tem sido adiado cada vez mais por conta do coronavírus é melhor ter os filmes por três semanas do que não ter não é mesmo?

O acordo da Universal Pictures vale para todos os filmes do catálogo, mas conforme a própria matéria diz, o estúdio deve escolher os filmes de orçamento menor, e não um 007 – Sem Tempo Para Morrer ou um Velozes e Furiosos para aplicar a nova regra.

O que vocês acham?

[Atualização às 20h30] Segundo a Variety, a Universal confirmou que o acordo não irá se aplicar para grandes filmes como 007 – Sem Tempo Para Morrer que o estúdio lança em mercados internacionais, nos EUA, a MGM que lança o longa. Não há uma lista de produções que farão parte do acordo também.

A publicação afirma que a AMC receberá 10% da receita gerada dos filmes que a Universal Pictures coloca para aluguel e compra digital. Em troca, o filme poderá passar no cinema exclusivamente por 3 semanas antes de decidir se coloca ou não nas plataformas on-line.

Postagens relacionadas