Reviews Séries & TV 

Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. | 7×04 – Out of the Past

Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. nos apresenta o destino do Agente Daniel Sousa, mas tudo tende a complicar a partir deste episódio da série, principalmente com os novos passos dos Chronicoms. Além disso, Coulson toma uma decisão complicada, e espero ver como isso será desenvolvido.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Em 1955 eles ultrapassaram mais um marco na história da SHIELD e do MCU que foi a morte de Sousa e como ele ergueu e se tornou um dos primeiros heróis da SHIELD como ela é conhecida. A questão é como desapegar dos sentimentos e se manter certo na história, mesmo sabendo que pode salvar um herói.

O desenrolar para ele entregar um objeto para Howard Stark, o pai de Tony Stark. Queria a presença da dele na série, mas a forma como tudo foi desenrolado foi sensacional, mas gostei mais das reviravoltas. Além disso, os Chronicoms foram ainda mais ardilosos…

Se de um lado Coulson derrubou Sousa e foi ao encontro em seu lugar, salvando sua vida, mas mantendo a história de sua morte, os Chronicoms se uniram a Malick e a HYDRA. E a morte de Sousa é por um motivo importante, os agentes o tiraram do jogo por ele saber dos infiltrados da HYDRA na SHIELD, o que viria à tona em Capitão América: Soldado Invernal com as consequências na série ainda na 1ª temporada, em 2014.

Os dramas desenvolvidos foram ótimos, como Yo-Yo se abrindo mais com os outros agentes, e até mesmo a forma como Coulson enxergou temporariamente os acontecimentos, trazendo um ar noir para o episódio.

Agora, May e seus ataques de pânico acabou sendo explicado de outra forma. Seu confronto com Izel na última temporada rendeu uma coisa para ela, poderes. May agora pode se conectar as emoções das pessoas próximas a ela, por isso ela veio tendo problemas nas lutas.

Ri demais com a forma como Enoch só foi usado como “telefonista”, fazendo as ligações entre os telefones de 1955 e a Zephyr.

A chegada de Daniel Sousa até a Zephyr foi sensacional, pois todos deixaram claro para ele que é outra agência, mas logo que está no avião ele entende que é algo do futuro e fica aliviado que seja a SHIELD. E então temos mais um salto e ele descobrindo que nessa linha do tempo ele está morto, e o próprio Coulson fez isso, mesmo que o mantenha vivo com eles, o que pode desenrolar coisas interessantes.

Marvel – Agents of S.H.I.E.L.D. tem brincado muito bem com suas tramas, e suas viagens no tempo estão sensacionais, mas se a SHIELD tem Enoch no passado acompanhando o desenrolar de tudo, e agora Sousa para ajudá-los na estratégia na Zephyr, a HYDRA e Mallick agora tem um Chronicom ao seu lado disposto a mudar o passado com sua intromissão e sem os agentes da SHIELD saberem disso.

Postagens relacionadas