Notícias Séries & TV 

Demissões na WarnerMedia marcam o fim da DC Universe? Praticamente isso.

Quase 2 anos de vida e a DC Universe parece que chegará ao final mesmo.

A restruturação da WarnerMedia, após a fusão com a AT&T, demorou para acontecer, mas parece que por conta do coronavírus chegou.

Hoje (10) uma boa parte dos funcionários de diversos ramos da empresa foram desligados, e segundo o THR boa parte deles vieram do DC Universe, o serviço de streaming da DC Comics, lançado em 2018.

O movimento de acabar com a plataforma era esperado, afinal, há alguns meses a empresa lançou o HBO Max, o serviço de streaming da empresa que reúne todas as produções da WarnerMedia, desde da DC até a HBO, por exemplo.

As séries originais da plataforma como Harley Quinn e Doom Patrol (Patrulha do Destino) já foram para streaming novo da Warner e é esperado que Titãs também ganhe uma nova casa. Já a série em live-action da Stargirl já migrou para a TV aberta lá nos EUA, indo para a The CW, casa das séries do Arrowverse.

A DC Direct que criava merchandise e outros produtos também fechou e alguns funcionários da parte de publicação de quadrinhos também. Segundo o site, 1/3 dos funcionários da DC da parte editorial foram dispensados e os cortes afetaram cargos de liderança como editores-chefes e vice-presidentes globais de departamento.

Segundo o Deadline, o número de funcionários dispensados da empresa chegou na casa dos 600. A parte de TV sofreu uma reestruturação gigante também.

A parte positiva que DC FanDome chega nos próximos dias como uma celebração da DC no primeiro evento on-line que promete novidades tanto na parte de TV quanto de cinema.

A DC Universe só foi lançada nos EUA, e não chegou em nenhum outro país. Claro que ela ainda existe, mas com um quadro de funcionários reduzido, o que nos leva a crer que uma hora ou outra será fechada também.

Leia tudo sobre a plataforma aqui.

Postagens relacionadas