Destaques Reviews Séries & TV 

Castlevania | Crítica da 3ª Temporada

Com uma dinâmica lenta, cenas longas e diálogos intensos, Castlevania retornou para sua 3ª temporada preparando o terreno para uma guerra enorme por vir. Adi Shankar soube se utilizar dos 10 episódios para entregar ótimas cenas de ação, mas também um desenvolvimento para todos os personagens em cena.

Castlevania nos mostra que Alucard manteve seu isolamento guardando o conhecimento do castelo de Drácula, mas também protegendo todo o conhecimento do clã Belmont, mas essa solidão o fez criar bonecos de Trevor e Sypha, com quem dialoga. Já os outros dois seguem buscando aventuras e enfrentando monstros para receber abrigo e comida, até que chegam a Lindenfeld e conhecem homens estranhos como Saint Germant, o Juiz e Prior Sala

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio/série. Continue a ler por sua conta e risco.

Nesta temporada a série se separa em 4 grande frentes que promete convergir para uma batalha épica na próxima temporada, e Shankar já nessa nos entrega batalhas ainda mais sanguinárias que nas temporadas anteriores, e também um elo sexual mais forte entre alguns personagens.

No castelo temos Alucard recebendo Sumi e Takka, dois japoneses que buscam nele uma forma de derrotar o clã de Cho, ao menos os sobreviventes, pois ela foi destruída na guerra deles contra Drácula. Vemos como ela torturava os humanos e mantinham todos eles atentos aos seus caprichos e desejo por sangue e luta. Mas logo eles que desconfiam dos vampiros, em uma noite de sexo dando “presentes” a Alucard, o trai, obrigando a se isolar ainda mais.

Indo para Estíria, na Áustria, partindo da África, Isaac encontra pessoas importantes em seu caminho, pessoas que lhe abrem os olhos sobre como a humanidade ainda pode ser salva, enquanto enfrenta humanos que só querem destruí-lo, o que o obriga a aumentar o seu exército e ir atrás de vingança contra Hector, que está com Carmilla. Um dos melhores diálogos da temporada ficou para Isaac e o Capitão enquanto atravessam o mar.

Só que Hector não está tão bem como ele imagina, já que Carmilla tem planos dele criar um exército de criaturas da noite para ela, mas para isso deixa com sua irmã Lenore para que ela faça a devida diplomacia com ele. Gostei demais de conhecer as irmãs vampiras, que deram uma profundidade ao clã de Carmilla e mostrou que todas são importantes em suas áreas, como Morana, Striga, Lenore e a própria Carmilla, a que cria os esquemas e planeja o futuro, enquanto as outras executam.

Lenore parece delicada, mas tem força e conhecimento tático, tanto que consegue conquistar Hector e quando o tem em suas mãos, lhe coloca um feitiço de lealdade, fazendo com que o exército dele seja das vampiras. O plano é criar um império de 1.300km entre Estíria e Bráila governado pelo Conselho das Irmãs.

Mas os planos de todos podem vir por terra…

Trevor e Sypha acabam se unindo a Saint German e Juiz para entenderem o que acontece no priorado, uma vez que desde que um monstro foi capturado por eles, as coisas lá dentro mudaram muito. Com as invasões de Saint German eles descobrem que Sala pretende fazer algo, ainda mais que todos ali dentro estão sendo controlados pelo monstro.

Juiz não acredita inicialmente, mas acaba percebendo pela presença de uma Oradora e um Belmont, que algo está errado. É então que eles descobrem os símbolos de inferno espalhados pela cidade, assim como outros símbolos da alquimia. Inicialmente German fica intrigado e até tentado em entender mais, mas logo encontra um livro de um antigo homem que tem o dom da forja e se preocupa com as páginas faltantes.

O desenrolar de tudo isso é uma batalha sensacional entre o monges do priorado, os soldados do Juiz, Trevor, Sypha e Saint German. O trio tenta a todo custo deter o monstro e fechar um portal que foi aberto, e dentro dele temos Drácula e Liza. Parece que o plano é trazê-lo de volta, ainda mais que descobrimos que aquela criatura da noite tem como mestre Isaac, homem leal a Drácula.

E no fim temos isso, Carmilla e suas irmãs criando um plano de domínio, Isaac e suas criaturas querendo vingança contra elas e Hector, Alucard mais uma vez se isolando da humanidade, enquanto Saint German vai ao inferno tentar evitar o pior, e Trevor e Sypha sabem que o pior está por vir e a aventura acabou, pois vem guerra.

Castlevania mais uma vez entrega o prometido, mesmo como falei inicialmente, com diálogos intermináveis e um jogo de poder que vai sendo construído, mas isso é apenas mais um charme da animação, que ainda traz muito sangue, ação desenfreada e personagens interessantes.

Castlevania tem suas 3 temporadas disponíveis na Netflix e você pode conferir nossa crítica da 1ª temporada e 2ª tempoada.

Postagens relacionadas