Mesmo que ruim, Madame Teia entregou uma press tour hilária

0
52
Try Apple TV

É claro que ninguém vai para o cinema na expectativa de ver um filme ruim. Ou torcendo para que um filme seja ruim. Mas no caso de Madame Teia, as expectativas já estavam lá em baixo, mas ai somos surpreendidos com o filme.

Em nossa crítica falamos “Da teia que Madame Teia tece em suas quase 2 horas, pouca coisa se salva.” e realmente o filme amarga uma aprovação de apenas 13% lá no agregador de críticas o Rotten Tomatoes e de 55% de aprovação do público.

Já no app dos cinéfilos, o Letterboxd o longa tá com média de 1,6 de 5 estrelas. Dados analisados no dia de hoje que a matéria foi ao ar.

Mas olhando por uma outra ótica, não importa se Madame Web é ruim ou não, pegou número 1 no Brasil e entregou uma hilária press tour com Dakota Johnson metralhando perólas em quase todas as entrevistas.

Madame Teia viralizou nas redes sociais no final de semana, com parte do público reagindo sobre o filme depois de ter visto nos cinemas, e também com diversos trechos no X (antigo Twitter) que pipocaram on-line, para depois de algumas boas horas, o time de social media da Sony Pictures atacar e retirar o conteúdo.

E Johnson e suas colegas entregaram momentos muito virais também com suas entrevistas. Afinal, os jornalistas que tiveram a missão de entrevistar o elenco precisavam fugir das saias justas em relação a quão ruim o filme era.

Uma das primeiras que viralizou foi um trecho da entrevista de Johnson para a Entertainment Weekly, um dos principais veículos de entretenimento do mundo, sobre trabalhar com a tela verde, azul, ou seja lá, qual for a cor que se usa hoje em dia.

A atriz comenta “Eu nunca tinha feito um filme onde você estivesse com a tela azul, e existem explosões falsas acontecendo, e alguém grita: “Explosão!”e você age como se tivesse uma explosão acontecendo. Isso, para mim é totalmente psicótico. Eu fiquei: Putz, não sei se isso vai ficar bom de verdade. Eu espero ter feito um trabalho OK.” diz.

“Eu confiei na direção de S.J. Clarkson. Ela trabalha muito, e não tirou os olhos desse filme desde que começamos”. completa a atriz.

Na visita ao Brasil, Johnson foi blindada para a imprensa de maneira geral. Para a Folha, a entrevista com a atriz foi uma grande nota do rodapé com poucas quotes. Uma deles sobre a falta de homens no longa e se isso não afastaria o público das salas. “Com certeza, são mulheres. Há alguns homens que não gostam de mulheres?” ironizou a atriz no bate-papo.

Afinal, a Sony apostou em levar influenciadores que ficaram 3 segundos com uma imóvel atriz ao seu lado. Afinal, garante a foto, mas na foto não espaço para diálogos né?

A visita relâmpago da atriz teve na agenda uma passadinha no tradicional Baile da Vogue. Mas sua participação foi eclipsada por outras musas como Sabrina Sato, Deborah Secco e Bianca DellaFancy que acertaram no tom e no tema do evento.

Mas, a press tour realmente ganhou novas camadas quando as entrevistas com os portais e veículos americanos começaram a sair.

Para a MTV, a atriz viralizou por não saber todos os títulos dos filmes do Homem-Aranha estrelado por Tom Holland e lançados pela Sony Pictures. Em outra parte do bate-papo, Johnson diz ter visto apenas “4% dos filmes da Marvel. “

Rumores circulam nos principais veículos americanos que a atriz achou que faria parte do MCU e não do Universo da Sony. O fato que Johnson trocou de agência no final do ano, não parece ajudar a história a desaparecer.

Da passagem ao SNL no começo do mês, onde a atriz disse que Madame Web ser “um filme que foi feito Inteligência Artificial para os namorados”. Por mais que o humorístico não tenha sido escrito por ela, a atriz tem voz no desenvolvimento do programa né?; para a entrevista (para o ET Online) que a atriz deu quando um terremoto (de pequena escala) aconteceu em Los Angeles, até a entrevista para o The Wrap que a atriz cita que “houveram grandes mudanças no roteiro.” fica claro que Johnson sim detestou trabalhar no filme que segundo ela ainda não teve a oportunidade (ou vontade?) de assistir.

O que sabemos é que a atriz e todo mundo envolvido, ganhou toneladas de dinheiro. Vão as críticas negativas e ficam os dedos, parafraseando o ditado popular. Passado o final de semana de estreia, Johnson, seu time, a Sony vão querer esquecer que esse filme existe. Só devemos ouvir dele novamente, quando chegar no streaming, lá Netflix nos EUA, e a Max aqui no Brasil. Isso é se alguém vai se atrever a dar play depois de tudo isso.

Mas para Johnson, a carreira não acabou com Madame Teia. Que nada, um de seus próximos projetos, uma comédia com Pedro Pascal (super em alta) e Chris Evans (ainda bem o queridinho de Hollywood mesmo não tendo entregado um grande hit pós-Capitão América) e dirigido por Celine Song (do ótimo Vidas Passadas) foi comprado pela Sony Pictures diretamente do mercado de filmes do Festival de Berlin.

Novo de Celine Song será uma comédia romântica com Dakota Johnson, Chris Evans e Pedro Pascal

Johnson, seus milhões, a Sony, estão bem e bem confortáveis em Los Angeles, e ela com o namorado vocalista famosérrimo também. No final, para alguns artistas existe sempre o próximo projeto. Mas se você quiser se divertir com os melhores momentos da atriz na press tour de Madame Teia, tire alguns minutos do seu almoço e se divirta abaixo.

Deixe uma resposta