Críticas Filmes Mostra SP 

44ª Mostra SP | Cozinhar F*der Matar – Resenha

Cozinhar F*der Matar é um filme da República Tcheca e da Eslováquia com direção e roteiro de Mira Fornay.

Foi exibido no Festival de Roterdã.

Sinopse:

Um dia na vida de Jaroslav, um belo e aparentemente bem-humorado filho, pai e marido. Tímido motorista de ambulância, ele tem um relacionamento complexo com a esposa, Blanka, que usa os três filhos do casal como chantagem para conseguir o que quer. Jaroslav, por sua vez, esconde que tem ciúmes patológicos de Blanka e pavor de que ela o abandone com os três filhos. Várias versões sobre como Jaroslav tenta salvar seu casamento são engenhosamente contadas e desdobradas na narrativa, em que papéis e a dinâmica de poder são invertidos, sempre culminando em muito sangue e louças quebradas.

O que achamos:

Tirando um primeiro ato interessante que nos apresenta o protagonista Jaroslav, e sua ida até a casa de sua mãe para tentar negociar a venda de um apartamento para sua esposa o deixar ver suas filhas, e a mudança repentina da história após algumas mortes, o tom teatral que o filme se apresenta longo em seguida, e os devaneios do roteiro logo depois com a história indo e vindo nas mesmas cenas e entregando passagens das mais surrais possíveis prejudicam muito a trama.

Uma pena pois tudo me pareceu convidativo num primeiro momento. Cozinhar F*der Matar tentar criar reviravoltas para apenas mostrar que nem tudo é o que parece aqui com a história com os personagens e tudo mais, mas no final fica apenas na tentativa de contar uma boa história. Tudo é muito confuso e desinteressante. O roteiro sofre para tentar nos fazer se importar com seus personagens e seus dilemas, mas no final apenas não mostra nada que faça valer a pena.

Avaliação: 2 de 5.

Filme visto em sessão virtual da 44ª Mostra Internacional de São Paulo em Outubro de 2020.

Postagens relacionadas