Billions | Review: 6×05-06 – Rock of Eye / Hostis Humani Generis

1
563

Adoro este jogo de gato e rato de Billions e isso não é novidade. A forma como a trama vai se desenhando e dando pontos para cada lado é muito bem pensado, mas aqui parece que Mike Prince terá bastante dor de cabeça com Chuck, mesmo com Kate reforçando o seu time., só que Chuck não fica atrás com a contratação de Dave.

ALERTA DE SPOILER!

Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos da série/filme.
Continue a ler por sua conta e risco.

Chuck só faz movimentos que parecem certeiros, e o roteiro é inteligente por não nos mostrar diversos acontecimentos e quebrar isso em momentos oportunos da trama, nunca dando a vitória para um lado logo de cara. Primeiro ele ganhou a confiança de Dave e a trouxe para sua equipe, já que ficou defasado com a saída de Kate, e olha, ver o embate silencioso e oportuno das duas na questão do maquinário do novo metrô, foi sensacional.

Mike tem a confiança de que a cidade terá a visão necessária para os Jogos Olímpicos e todos acreditam ser uma boa estratégia, tanto que ele precisa de proposta que possam mostrar a visão futurística que a cidade terá quando tudo isso passar. A questão é que Chuck acredita que há uma intenção maior por trás de tudo isso, e decide ir com unhas e dentes contra o plano narcisita de Mike. Acreditar que há uma questão maior nisso é interessante, assim como ele também rico querendo quebrar as pernas de um bilionário argumentando que eles são dor de cabeça.

Fato é que Mike tem muitas frentes para ganhar e faz conexões certeiras para isso, mas Chuck não fica atrás e deturpa todas essas conexões, colocando Mike em uma situação complicada com o Governador de Nova Iorque, e ainda fazendo a Indiana A&M colocar dinheiro com ele na Mike Prince Capital, mas junto entra o investidor como olheiro de Chuck.

O desenvolvimento de Kate de sempre ser vitoriosa e ter a mente certa para fazer as coisas, e se ver encurralada por Dave foi muito bom. Ela precisa mudar suas estratégias, não pensar a longo prazo e tomar atitudes que valorizem suas investidas para o cliente, e sua mente age rápido com ajuda de Wendy.

Scooter está fora de foco, pois Prince resolveu que era hora do sobrinho dele entrar para a empresa e fazer os investimentos corretos, pois o currículo dele é incrível. A questão é que agora o jovem quer estar na empresa mesmo sabendo que seu tio odeia essa situação, e tudo acaba criando um clima que Mike precisa aprender a gerenciar.

Por fim temos Taylor que está passando por uma fase de humanização e ela começa a querer coisas ainda maiores, mesmo que coloque em risco diversas partes da empresa, e Kate a aconselha a ter base para tomar tais atitudes. Gostei de como elas prepararam a documentação para a empresa vegetariana e como Taylor usou das informações dos seus funcionários para conseguir o que quer. A questão agora é que ela acaba fazendo a mesma coisa com Rian, usando de seu aplicativo que ela primeiro negou,para depois comprar e corrompê-lo a favor de Mike.

Ainda tivemos o retorno de Lauren pedindo que Taylor ajude um cliente dela colocando-o para dentro da MPC, mas acaba que o cliente vira uma dor de cabeça e é ele quem ela detona usando o app da Rian, e com isso Lauren, que se negou a ajudar Taylor a resolver a situação, ela também acaba perdendo o emprego com os respingos da ação dela.

Billions | Review: 6×04 – Burn Rate

Billions tem ótimas sacadas e é incrível acompanhar o desenrolar da série, pois o seu roteiro sempre nos surpreende em algo, e quando parece que caminha para uma calmaria, ele se revira inteiro.

DISPONÍVEL NO(S) SEGUINTE(S) STREAMING(S):

Try Apple TV

Comentários estão fechados.