Artigos Filmes 

[Artigo] Os cinemas voltaram… e agora? Olhos estão em Gal Gadot com Morte no Nilo e MM84

Sim, eles abriram nas principais capitais, São Paulo e Rio de Janeiro. Os cinemas voltaram e para alegria dos exibidores os estúdios tiveram filmes inéditos para exibir. É o famoso caso de quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha? E talvez, a pergunta que ficou martelando: os cinemas abrem sem ter filme novo passando, e os estúdios querendo lançar seus filmes mas não tinham cinemas abertos.

No Brasil, mais de 50% dos complexos abertos estão abertos – são 2.957 salas e mais de 750 cinemas – e até que a bilheteria não foi ruim nessas últimas semanas de outubro. Os maiores lançamentos como Os Novos Mutantes (fez 1 milhão de Reais na primeira semana, em 87% das salas em 22/10) e Tenet (fez 2 milhões de reais na primeira semana em 94% das em 29/10) se mostraram bons números, mas nada espectaculares.

No período pré-pandemia, em 05 de março de 2020 a gente tinha Aves de Rapina com 30 milhões de reais, e Sonic – O Filme com R$ 42 milhões, e o líder da aquela semana Dois Irmãos – Uma Jornada Fantástica com R$4 milhões. Mas aí veio a quarentena e vocês sabem o que aconteceu.

E comparando dados pandemia com pandemia, Tenet e Os Novos Mutantes foram bem até. Afinal, A Ilha da Fantasia abriu em 67% dos cinemas em 24/09 e fez somente R$ 115 mil na primeira semana. Levou 1 mês para o longa de terror chegar na casa do 1 milhão. O mesmo com Scooby – O Filme que abriu em 10/09, fez R$ 138 mil na semana de estreia, e levou 1 mês para atingir a marca.

E a Sony Pictures resolveu fazer a parte dela na equação da galinha, trouxe o longa de terror que saiu nos EUA no começo ano, e ainda, aposta no Jovens bruxas – Nova irmandade que chega nos cinemas na primeira semana do mês e que lá nos EUA chegou no formato digital. O mesmo com a Warner Bros com o novo Convenção das Bruxas (19/11).

Mas com a fechada dos cinemas na Europa, em mercados importantes como Reino Unido, Espanha, Alemanha, França, Itália e Espanha (os dois primeiros em lockdown novamente por conta de novos aumentos dos casos), fica a dúvida…. e agora? Olhos estão em Gal Gadot claro, a atriz tem Morte no Nilo (Dezembro,17) e Mulher-Maravilha 1984 (Dezembro, 25) para tentar laçar os espectadores e trazer um presente em forma de dinheiro.

Mas será que as matriz vai apoiar o lançamento e não jogar vão MM84 para 2021? Outros analistas afirmam que o estúdio deve tomar a decisão até o começo de Dezembro (que é basicamente quando os cinemas na Europa podem voltar), mas será que não é muito em cima? A própria CEO da empresa, a executiva Anna Sarnoff, afirmou que eles “tem um pouco de tempo ainda para decidir”.

Afinal, a Warner Bros precisa ativar novamente (mais uma vez!) a campanha de marketing do filme, separar anúncios sejam eles on-line e nas TV, e o movimentado mês de novembro parece ser uma ótima oportunidade. Normalmente as campanhas ganham mais fôlego entre as 6 ou 5 semanas antes do lançamento, com a participação dos talentos em entrevistas, programas de talk-show, capas de revista, e etc.

Se MM84 for adiado, é capaz da Disney tirar também Morte no Nilo e Free Guy – Assumindo o Controle (Dezembro, 11) dos seus lançamentos? É capaz. Mas são lançamentos da FOX, e o estúdio do rato não parece ligar muito para eles, não é mesmo?

Tenet não fez os números esperados (US$ 30 milhões na abertura nos EUA e US$ 340 ao redor do mundo até agora) mas um filme desses, e como Mulher-Maravilha 1984 é também, tem diversos outros fatores que levam em consideração. Temos os merchan, os produtos licenciados, os brinquedos e muito mais. Será que a heroína for para outra data, o público a acompanha? Ainda mais com um 2021 tão concorrido como está?

As próximas semanas parece que serão decisivas.

Postagens relacionadas