VigilAnálises Destaques Games 

Vigil: The Longest Night | Análise: Desafiador e extremamente divertido

Vigil: The Longest Night é um jogo indie no estilo “Metroidvania“ lançado recentemente pela Glass Heart Studio.

Com poucos minutos de jogo podemos perceber que existem algumas influências e, em minha opinião, a principal delas é Castlevania: Symphony of the Night (1997), o que está longe de ser um demérito.

História

No jogo, você está na pele de Leila, uma vigilante, que retorna para casa após ser treinada para enfrentar demônios e as mais diversas criaturas da noite interminável (The Longest Night). Logo no início da história você recebe de um homem misterioso a missão de encontrar e encerrar um ritual e, sem muitas explicações, é assim que sua jornada começa.

Jogabilidade

Este é o ponto que menos gostei no jogo. No meu entendimento os combates poderiam ser mais fluídos, o tempo de resposta do personagem é lento em muitas ocasiões.

Elementos de RPG

Existe dentro do jogo uma progressão de nível, porém ao invés de aumentar pontos de “status” como vida, força etc.; o jogador vai liberando novas habilidades ligadas diretamente aos tipos de armar disponíveis no jogo.

Ao todo são 5 árvores de habilidades, 3 para as armas de curto alcance (espada, machado e adagas), uma para armas de longo alcance (arcos), uma com habilidades passivas e, como em todo “Metroidvania“, existem habilidades que te permitirão acessar a determinados locais no mapa. Essa variedade de habilidades permitem uma grande diversificação de combos e estilos de gameplay.

Uma outra forma de tornar seu personagem mais poderoso é através do ferreiro. Nele o jogador poderá forjar e melhorar armas e armaduras que, aqui sim, lhe darão pontos de status.

Gráficos

Aqui está o ponto alto do jogo. Os cenários são muito bem feitos e cheios de detalhes, e podemos ver claramente inspirações em Castelvania e Bloodborne.

Conclusão

Vigil: The Longest Night é um jogo extremante divertido e desafiador (se prepare para morrer muito), que tem alguns pontos que poderiam ter sido melhor desenvolvidos, mas isso fica pequeno diante das várias qualidades que o game apresenta em sua narrativa.

Vigil: The Longest Night foi lançado no dia 14 de outubro e tem versões para PC via Steam, Xbox One, PlayStation 4 e Nintendo Switch.

Postagens relacionadas