Supergirl | 3×20 – Dark Side of the Moon

0
75
Try Apple TV

Não esperava ver Alura de volta a série, não em carne e osso… Supergirl mostrou que a cidade de Argo sobreviveu a explosão de Krypton ao ser colocada em uma redoma, um escudo que os protegeram, mesmo com tantas perdas… Ao mesmo tempo, vemos Alex e Lena correndo contra o tempo para ajudar Ruby e Samantha de alguma maneira.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

A ida de Kara e Mon-El até a rocha que flutua no espaço foi legal para resolver algumas coisas entre eles, mas o melhor foi ver eles se encontrando com o passado ao dar de cara com Alura e um pedaço de Krypton que sobreviveu. Gostei do reencontro de cara com a mãe e a forma como elas falaram do passado e das atitudes que acabaram tomando, mas o melhor foi ver como Kara se mostrou mais madura.

Precisando da pedra Yuda, a pedra negra, eis que Kara descobre que ela é o que protege a cidade, não podendo se desfazer de nada, pois seria o fim da população. Diante de uma equipe que toma decisões pela cidade, Alura e Kara falam sobre os motivos para salvar a Terra, mesmo que Selena e Jul-Us vá contra. No final eles conseguem um pedaço necessário para derrotar Régia, sem saber que Selena é a bruxa que está fazendo o movimento para a criação das Destruidoras de Mundos.

Na Terra eu gostei de ver Lena entrando em um dilema ao conversar com Régia, pois a mesma deixa claro que ela só será derrotada se for morta, o que complica, pois todos querem salvar Samantha. Fica evidente que esse será o desfecho dela, retornando como Samantha e a mente cheia de problemas por conta de tudo o que ocorreu, mas quero ver o que Régia ainda estragará em seu caminho.

Adorei Winn e Ruby interagindo, pois ambos vem de um lar problemático, onde seus pais só trouxeram complicações. Enquanto isso, Alex caminhou uma jornada própria sobre suas atitudes ao ter de lidar com o passado e o que ele pode ter modificado ao seu redor. Escolheram um personagem avulso para ser o atirador, mas foi uma saída bem bacana, mas acho que da mesma forma, seria legal conectar com o que já tinha sido mostrado na série, como o policial que ela prendeu lá no episódio 3×06.

Supergirl ainda tem muito o que mostrar para terminar o ciclo de Régia e sua construção, que vem sendo de forma bem natural abordada e gerando conflito entre os personagens. Régia já mostrou a que veio, e agora que está imune a kryptonita, fica mais difícil saber o que irá derrotá-la.