quinta-feira, 22 fevereiro, 2024
Barra R7
InícioSéries e TVReviewsStar Trek: Discovery | 1x13 - What’s Past Is Prologue

Star Trek: Discovery | 1×13 – What’s Past Is Prologue

Instigante, com fotografia excelente e incríveis efeitos especiais, este 13º episódio de Star Trek: Discovery para mim só pecou na rápida solução de alguns problemas, e com isso sua rápida saída do universo espelho, mas trazendo novos problemas e dramas para a série.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Se dividirmos em 3 partes distintas, temos a excelente crescente de Lorca na primeira, o levante de Michael e Phillipa na segunda, enquanto na terceira vemos os tripulantes da Discovery buscando uma saída daquele universo e descobrindo novos problemas.

Lorca me incomodou de início por ter sido muito rápido sua trama, rapidamente ele conseguiu encontrar os seus tripulantes que eram contra Phillipa e com todos eles dominarem a nave imperial, tirando assim Phillipa de jogo. O problema é que tudo isso acaba recaindo sobre o Stamets daquele universo que só busca por Michael e serve para explicar sobre a arma química que criou, morrendo em seguida.

A partir daí acompanhamos Phillipa e Michael se unindo e a imperatriz querendo entregar o próprio pescoço para todos aqueles que se voltaram contra ela. Defender Phillipa passa a ser meta de Michael por entender que em todas as suas versões do multiverso ser responsável, de certa forma, de sua morte. Não indo com Lorca e até pensando em poupá-lo aqui ela vê sua capitã/imperatriz matando Lorca como vingança e se vendo obrigada a levá-la para a Discovery e assim salvar sua vida da tripulação de Lorca que a mataria.

Sua relação é bem explicada, a admiração e carinho que Michael, mesmo neste mundo, causa a Phillipa é crescente, assim como Lorca tinha essa admiração pela sua determinação, chegando a dizer que ela é mais forte do que sua versão do mundo espelho.

E então temos Saru precisando comandar a Discovery trazendo uma nova esperança a sua tripulação, que finalmente tem mais voz. Aqui é possível ver outros personagens se impondo e tomando o plano para si. Assim Saru, Stamets e Tilly crescem para acharem uma saída do unvierso espelho, conseguirem destruir o motor milicelial da nave imperatriz e salvarem a própria vida.

Toda essa parte da escapada é sensacional, nos deixa tensos, mesmo sabendo que tudo dará certo, ao menso a princípio. Stamets tendo sua visão de Paul para achar o seu caminho foi sensível, assim como Saru sentindo-se contente por finalizar uma jornada. Quero ver como Michael ficará após tudo isso terminar…

Chegando ao seu universo Saru e sua tripulação tem uma descoberta terrível: os Klingon venceram a guerra e estão ampliando o seu território. Star Trek: Discovery então cria um problema ainda maior em sua linha do tempo, se mantém brilhante e com os 9 meses passados entre a ida e a saída da Discovery no Universo Espelho, ficamos mais curiosos com o que poderá acontecer a partir deste ponto da série.

Fico na dúvida se irão dar um jeito de trazer alguma versão de Lorcas para essa realidade ou se a participação de Jason Isaacs terminar por aqui.


Danilo Artimos
Danilo Artimoshttps://linktr.ee/danartimos
Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de cinema, televisão e teatro...

Artigos Relacionados

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba todas as principais notícias e informações em seu email.

Mais Lidas

Zendaya está de olho na competição no novo trailer do drama Rivais

Zendaya está de olho na competição no novo trailer do drama Rivais que chega nos cinemas em Abril.

Novo Twister ganha data de estreia para 2024

Últimas

The Good Doctor | Review: 7×01 – Baby, Baby, Baby

Bem-vindo ao San Jose St. Bonaventure Hospital! The Good Doctor finalmente retornou, mas infelizmente é para sua última temporada, encerrando assim a jornada de...