nasce uma rainhaDestaques Reality Shows Reviews Séries & TV 

Nasce Uma Rainha | Crítica 1ª Temporada: Muito glitter, glamour e, principalmente, coração

Com pequenas inserções cômicas e muito glamour, Nasce Uma Rainha traz Gloria Groove e Alexia Twister em momentos divertidíssimos para transformar a vida das pessoas que visam se tornar drag e se conhecer ainda melhor. Netflix acertou no formato e principalmente no carisma das madrinhas.

A forma como Twister e Groove conduzem a conversa com os “afilhados” é muito pessoal e elas ficam completamente dentro da situação, se importando e trazendo coisas da própria vivência para todos eles. E olha, elas não estão sozinhas, trazendo ótimas participações como Tiago Abravanel, Vinícius Nascimento, Silvério Pereira (Gisele Almodóvar), Ginger Moon, Johnny Hooker e Larissa Luz… que também trazem a força necessária para os afilhados saírem de sua casca.

Nasce Uma Rainha também traz conflitos, como as pessoas reagem as mudanças, sejam os afilhados, ou até mesmo as pessoas ligadas a eles, que não aceitam e entendem, às vezes, as grandes mudanças.

No final, a grande apresentação das drags é o topo da cereja, a borboleta abrindo suas asas para o universo e simplesmente brilhar.

nasce uma rainha

Vamos aos participantes:

Paola di Verona

A transformação de Paolo é muito carinhosa, a forma como Twister e Groove coloca as situações e seus medos, por conta de ser gordo, sua sexualidade, mas ao mesmo tempo lhe traz a força e uma autoconfiança muito boa. Paola di Verona sai forte e belíssima.

Juju Glow

Mateus chega com sua Juju quase formada e Groove e Twister mudam toda a sua concepção artística e elevam o seu patamar. Foi interessante ele mostrar a superação que precisou passar por conta da família, por ser baiano e a cobrança de ser cabra-macho, mesmo sempre sendo uma criança afeminada. Adoro como eles deixam claro para Juju abraçar cada uma de suas qualidades.

Carlão Sensação

E os drag king também tiveram seu espaço, trazendo Carla Bernardes se superando e se encontrando nesta aventura de mudanças com muito samba e batuque. Ser lésbica e masculina trouxe constrangimento e ela quer se conectar com tudo o que já passou de forma diferente.

Ramona

Com Ramon Sousa vemos a sua dificuldade na vida em sair do armário duas vezes, primeiro como gay e depois como drag, e como tudo isso afeta sua vida pessoal, já que amigos não aceitam. Sempre educado e se divertindo, ele deixa claro que na vida se há um problema, melhor fazer rir para esquecer as coisas.

Indra Haretrava

Energia e construção, é assim que André Azevedo é apresentado para fazer sua montagem, com muita liberdade. Sua história de não aceitação por parte da família só traz mais força para ele, principalmente em sua voz.

Adla Davis

Da periferia para os palcos, seja estrelando ou montando cenário, Marcos é forte, tem a dureza da vida, mas a vontade de jogar a sua verdade na sua drag e na cara de seu público.

nasce uma rainha

Nasce Uma Rainha não tem um formato tão inovador, temos no Brasil algo parecido com Drag Me as a Queen, mas a comunidade LGBTQA+ precisa dessa força e mostrar mais a cara. Sua primeira temporada é redondinha, nos aproximamos muito dos “afilhados”, e novamente, Gloria Groove e Alexia Twister arrasam no comando.

A 1ª temporada de Nasce Uma Rainha, que tem 6 episódios, está disponível na Netflix.

Postagens relacionadas