Reviews Séries & TV 

Losing Alice | Primeiras Impressões: Suspense sexy da Apple brinca com o que é real e o que é fantasia

Vindo de Israel, o drama Losing Alice ganhou distribuição global pela AppleTV+ e realmente é uma daquelas séries que estão escondidinhas, e que estreiam de forma tímida, mas que valem muito a pena serem conferidas para sairmos do lugar comum de produções americanas e britânicas. 

E graças a intensa performance de sua protagonista, a ótima atriz Ayelet Zurer, aqui muito bem, é que Losing Alice consegue entregar um suspense sexy, meio erótico, e que brinca com as diversas possibilidades que a trama possa ser e se apresenta para o espectador nesse começo de temporada.

Losing Alice review
Losing Alice appletv critica
Losing Alice – Primeiras Impressões
Foto: AppleTV+

 Losing Alice navega entre o que é real, o que é ficção, e principalmente, o que é fantasia de uma forma muito incrível de se acompanhar e realmente nos conduz para adentrarmos na vida desses personagens com seus desejos, angústias, alegrias, e claro, ambições. Tudo é muito caprichado nessa produção, desde do uso das cores, e de uma paleta que varia suas tonalidades para mostrar os sentimentos dos personagens em tela, seja o azul mais melancólico, ou um rosa mais quente, até algumas jogadas de câmera que tentam captar ao máximo o local em que os personagens estão, e mostrar os pequenos detalhes que nos ajudam a conectar as peças dessa história, seja um pôster de um filme na parede, uma recepção de hotel no centro da cidade, ou ainda uma janela aberta no meio da noite quando um personagem trabalha arduamente.

Losing Alice cria um envolvente mistério no que se parece um jogo de gato e rato, onde ao mesmo tempo, os gatos são ratos, e os ratos são gatos. O tom de Losing Alice me lembra muito Killing Eve (quando a série era boa lá na primeira temporada) mesmo que aqui, em vez de uma organização de inteligência britânica e uma serial killer fashionista temos apenas Alice, uma diretora de filmes que agora é mãe de três crianças e parece estar atolada e inundada com questões triviais e do dia-a-dia, seu marido, o ator David (Gal Toren, muito bem também), e ainda, a jovem Sophie (Lihi Kornowski completamente sedutora, ah lá Jodie Comer em Killing Eve) uma roteirista que Alice conhece no trem de volta para casa e que entra em sua vida, e de sua família, como um furacão.

E ao mesmo tempo que Losing Alice dispõe as peças, e os personagens para conduzir a trama para um lado, pelo menos nesses três episódios iniciais, eles vão para outro. Aqui, tudo me pareceu muito interessante pelo fato que as coisas quase nunca caem no clichê ou no lugar comum.  Claro, o seriado é meio novelão, um pouco demais em muitos sentidos, algumas caras e bocas, e situações, mas tudo é criado de uma forma que te prende a atenção para sabermos o que vai acontecer nessa trama.

Losing Alice review
Losing Alice appletv critica
Losing Alice – Primeiras Impressões
Foto: AppleTV+

Losing Alice quebrou todas as minhas teorias logo de cara, primeiro pensei que Sophie poderia ser uma manifestação do subconsciente de Alice para lidar com suas frustrações de estar afastada do trabalho há tanto tempo, mas a roteirista já logo interage com outros personagens quando consegue vender seu script para a produtora de David e fecha um acordo para o ator interpretar o protagonista. Logo depois temos todo o mistério que envolve a personagem, o desaparecimento do diretor escolhido para comandar o projeto, e a história contada em que os roteiristas plantam pistas do que pode ter acontecido.

E, claro, de toda a relação entre David e Alice, onde descobrimos que existem mais coisas no casamento dos dois do que aparenta, e também sobre a presença incômoda da sogra de Alice, que está o tempo todo na casa que vive em reforma, que é uma outra coisa que deve martelar, assim por digamos, na cabeça de Alice que precisa de paz para terminar o roteiro de seu próprio filme depois anos afasta do mundo do cinema. 

Losing Alice navega por diversos temas e discute diversas questões ao longo desses três episódios que parecem um grande filme de 3 horas. Na medida que David aceita interpretar o protagonista da história – que sabemos pouco sobre, apenas que vamos acompanhar duas amigas e que uma se interessa romanticamente pelo pai da outra –  e vê sua carreira sofrer um contra tempo por conta de críticas negativas de seu trabalho, ele e Alice acabam por se interessarem pelo roteiro de Sophie, e pela jovem, formas diferentes, e começam a se estranhar por conta de quem cuidará das crianças nessa nova etapa e quem efetivamente vai trabalhar nesse novo filme.

No final, Losing Alice parece trabalhar com um turbilhão de emoções nesse começo de temporada, e dá pistas de que alguma coisa bem estranha e maluca vai acontecer nos próximos episódios. 

Losing Alice exibe seus episódios todas as sextas na AppleTV+.

Postagens relacionadas