Reviews Séries & TV 

Homeland | 8×10 – Designated Driver

Homeland caminha para seus momentos finais e aqui já desenha um clima ainda mais intenso para os personagens e para as administrações dos países envolvidos nesse jogo da Rússia. Agora os agentes russos quem estão mandando na situação, enquanto Haqqani brinca de ser líder como seu pai foi.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Saul ouviu Carrie e compreendeu o mais importante, Yevgeny está de posse da caixa-preta e a Rússia sabe muito bem que a queda do helicóptero do presidente Warner e Daoud foi consequência de falha mecânica, mas sem provas, os agentes não podem agir para evitar o conflito nas fronteiras do Paquistão.

Embaixador do Paquistão deixou claro ao presidente Ben, que quase não teve fala, pois John Zambel puxou para si o diálogo, que irá manter a supremacia das fronteiras de seu país, e que se os Estados Unidos invadir para pegar Jalal Haqqani (que escrevi Jamal erroneamente nas reviews anteriores). O clima ofensivo fica cada vez mais intenso.

Se Saul ao falar com o embaixador da Rússia, Makarov, entendeu que eles sabem o que se passa, mas que não irão ceder, Carrie é pega por Yevgeny que deixa claro que entrega a caixa-preta, desde que ela e Saul deem o nome do espião deles dentro da Rússia. Caso contrário deixará que os países de matem.

Carrie então se entrega na embaixada americana e confrontada por Jenna, deixa claro que não está do lado da Rússia e que só quer resolver tudo isso. Jenna conversando com Mike resolve ir até a fronteira para conversar com os soldados, mas acaba sendo surpreendida.

Jalal não quer ser visto como fraco e está disposto a tomar atitudes e uma delas é colocar o antigo amigo de seu pai, e quem é contra suas ações, de frente com as fronteiras, caso contrário destruirá sua família. Então ele prepara um carro-bomba e se joga contra um ônibus com soldados norte-americanos…

Homeland deixa para resolver seus atritos nos últimos 2 episódios, mas a trama é tão bem amarrada e desenvolvida que seus 50 minutos parecem horas e mais horas, mas não é cansativo, pelo contrário, é intenso e cheio de nuances. Ansioso para o 11º.

Postagens relacionadas