Festival Annecy 2023 | Warner Animation exibe cenas da animação de Senhor dos Anéis

0
502
Try Apple TV

E volta para Annecy, a Warner Animation abriu o segundo dia do festival e apresentou um painel para o longa animado de Senhor dos Anéis que chega nos cinemas em 2024.

Estiveram no palco do Teatro Bonlieu a produtora Philippa Boyens que trabalhou nos filmes em live-action da trilogia de O Senhor dos Anéis, o produtor Jason de Marco, o produtor Joseph Chou e ainda o diretor Kenji Kamiyama.

O grupo comentou as escolhas estéticas para The Lord of the Rings: The War of the Rohirrim que terão grandes influências no anime.

Animação de Senhor dos Anéis em desenvolvimento na Warner Animation com o título de The Lord of the Rings: The War of the Rohirrim

De Marco comentou: “Se vocês me falassem [alguns anos atrás] que eu estaria aqui apresentando um filme animado de Senhor dos Anéis, eu falaria que vocês estariam mentindo para mim.”

E completou: “Eu sou um fã nerdão de Senhor dos Anéis.”

Em sua primeira vez visita para o festival, a produtora Philippa Boyens comentou como surgiu a ideia para fazer o projeto já que eles não tinham a possibilidade de contar uma nova história em live-action.

Então várias discussões começaram. Se eles queriam trazer personagens conhecidos do mundo de Senhor dos Anéis para animação. (Alguns vão aparecer afirmou ela, sem entrar em detalhes de qual seriam). Se eles queriam envolver os personagens com a técnica de anime. E ela descobriu que os filhos dela eram grandes fãs e isso ajudou muito no processo inicial.

Outra debate foi que eles queriam contar de forma animada alguma história dos filmes da trilogia. Ela afirma que The Lord of the Rings: The War of the Rohirrim não é sobre o anel, ou sobre a sombra de Sauron. É sobre estruturas de poder, família, mas também não é necessariamente sobre guerra em si.

O longa vai acompanhar as aventuras da Princesa Hera (voz de Gaia Wise no original) e filha do Rei Helm (voz de Brian Cox de Succession). A história foi brevemente contada no apêndice A dos livros de J.R.R. Tolkien.

Os eventos vistos no longa animação fazem parte do mundo visto nos longas em live-action de Senhor dos Anéis. Quando o Reino de Rohan é atacado por um Lorde vingativo chamado Wulf (voz de Luke Pasqualino no original) o Rei Helm precisam buscar proteção no forte de Hornburg que mais para frente será conhecido como Helm’s Deep.

Assim, em uma situação despertadora, Hera precisa liderar a resistência contra esse mortal imigo e proteger seu povo da total destruição.

Miranda Otto dá voz para a narradora do longa.

Boyens comenta sobre a escolha em focar a história em Hera. “Queríamos seguir uma mulher nessas circunstancias e contar a história através dos olhos dela.”

E para isso eles trouxeram a roteirista Phoebe Gittins (que por acaso é filha da produtora) para dar um visão feminina para o roteiro. Arty Papageorgiou também escreveu o roteiro final baseado no roteiro da dupla Jeffrey Addiss & Will Matthews.

E a produtora afirma. “É mais do que apenas uma história de uma Princesa Guerreira.”

“Somos todos um bando de geeks que queriam muito voltar para o mundo de O Senhor dos Anéis.” conclui.

A ideia para The Lord of the Rings: The War of the Rohirrim é tentar unir o mundo da trilogia em live-action e também usar as técnicas de animação anime. “Precisa parecer com os filmes [de Senhor dos Anéis] mas também parecer com Anime.” diz o diretor

A personagem de Hera foi a mais difícil de decidir como seria animada e o visual que ela teria. Ela tem tranças longas, igual de Elsa em Frozen, tem um visual meio tomboy, mas a sua jornada de amadurecimento e de transformação é transmitido nas características físicas da personagem. Ela tem um lado feminino, mas também um lado guerreira.

Já para o visual do vilão Wulf, a ideia era “Como fazer um personagem que fosse claramente o vilão, sem parecer que ele é o vilão.” afirmou a produtora.

Chou comentou que a ideia em geral dos animadores era: “Se ele vai fazer coisas ruins ao longo do filme que ele seja bonito.”

Nas artes apresentadas Hera é ruiva e Wulf tem cabelos compridos e parece com o ator Orlando Bloom atualmente.

Durante o painel, vimos a cena de abertura do longa com uns 4 minutos de duração. Nele, a voz de Miranda Otto narra a história e diz que existem histórias não contadas sobre a Terra Média.

A cena inicial mostram duas águias gigantes voando por um campo aberto cercado por montanhas.

As passagens não finalizadas em grande parte, mostram Hera passeando à cavalo pelo local. Vemos que ela está rumo para uma das montanhas e carrega em sua bolsa alguma coisa. Assim, logo em seguida, Hera tira um grande pedaço de carne e acena para uma das águias que chega no topo da montanha e avança para pegar a comida. Hera chega perto para tocar no animal (igual Harry Potter faz em O Prisioneiro da Askaban), mas a Águia recua, voa e deixa a personagem sozinha no local.

A narração diz: “Essa é uma história que não vemos nas antigas canções.”

Arte conceitual do filme liberado no ano passado.
Foto: Courtesy of New Line/Warner Bros Animation. (via Deadline)

Segundo o diretor, a cena tenta misturas diversas técnicas de animação e ele afirma que eles estão tentando fazer o melhor filme possível.

É um filme que une técnicas de animação em 2D com capturas de movimento de atores para dar para os animadores o que trabalhar e deixar o filme o mais realista possível, sem deixar as técnicas de animação anime de lado.

Na segunda cena, vemos os personagens reunidos no salão do trono. Temos um garoto com um pergaminho com o nome de uma pessoa arrancado. Vemos Hera chegar no local e um dos personagens perguntar por que ela não está cheia terra e folhas no cabelo.

O Rei Helm entra no recinto, e senta no trono ao lado de seus dois filhos homens e Hera. Ele comenta: “Não precisa me anunciar, eles sabem quem é o Rei deles.

Um clipe com diversas de cenas de batalha foram exibidas no final e que terminam com o logo do filme e ainda que The Lord of the Rings: The War of the Rohirrim chega nos cinemas em abril de 2024.

O diretor Kenji Kamiyama comentou que o nervosismo dele não se compara com a pressão que ele tem para tentar seguir com o calendário programado para o filme.

O Festival de Animação de Annecy acontece entre os 11 até 17 de junho com cobertura presencial do ArrobaNerd.

Deixe uma resposta