Como foi a jornada dos jogos de Fallout para virarem série?

0
28
Try Apple TV

A próxima grande série do Prime Video é Fallout e chega, com todos os episódios disponíveis, no próximo dia 11.

Ambientada em uma Los Angeles do futuro pós-apocalíptica e no mundo de Fallout, a série é uma história original baseada no videogame e que fará parte do cânone dos jogos da Bethesda.

A aventura começa no novo trailer da série Fallout

O elenco da série inclui Ella Purnell (Yellowjackets), Walton Goggins (The Hateful Eight), Aaron Moten (Emancipation), Moisés Arias (The King of Staten Island), Kyle MacLachlan (Twin Peaks), Sarita Choudhury (Homeland), Michael Emerson (Person of Interest), Leslie Uggams (Deadpool), Frances Turner (The Boys), Dave Register (Heightened), Zach Cherry (Severance), Johnny Pemberton (Ant-Man), Rodrigo Luzzi (Dead Ringers), Annabel O’Hagan (Law & Order: SVU) e Xelia Mendes-Jones (The Wheel of Time).

Mas como foi o caminho que levou os jogos, lançados em 1997, para viraram série que chega agora em 2024? O ArrobaNerd foi atrás dessa resposta ao participar de um evento de lançamento da atração.

O produtor e diretor Jonathan Nolan junto com os produtores e showrunners Geneva Robertson-Dworet e Graham Wagner comentaram sobre o envolvimento no seriado e o percurso que os levaram desde da pré-produção até o momento que eles falaram com a imprensa sobre a atração. Confira:

  Jonathan Nolan e Geneva Robertson-Dworet nos bastidores de Fallout. Crédito: JoJo Whilden/Prime/© 2024 Amazon Content Services LLC

Para Jonathan Nolan (sim, o irmão do diretor Christopher Nolan, que venceu o Oscar de Melhor Direção por Oppenheimer), o envolvimento com o projeto é bem antigo. Assim, antes de Nolan trabalhar em séries como Westworld para a HBO e também Pessoa de Interesse para o canal de TV aberta americano CBS, o diretor comentou sobre quando ele teve um primeiro envolvimento com os jogos e afirmou que foi com o terceiro jogo, lançado em 2008, e que foi uma experiência incrível.

“Meu envolvimento começou com Fallout 2, que tomou quase 1 ano da minha vida. Sabe, tinha uma época que eu era um jovem aspirante roteirista. E quase custou minha carreira. É [um jogo] tão maluco, viciante e divertido. Sério, os jogos são incríveis.” diz ele.

É uma coisa tão rara e tão inacreditável, e eu isso aconteceu duas vezes em minha carreira….aquilo de você pegar algo que você ama e ter a chance de atuar nesse Universo, de criar, sua própria versão, eu acho, desse universo. A primeira vez para mim foi com Batman [ele trabalhou com irmão no roteiro de Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008) e também de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012), ambos com direção de Christopher Nolan] e, desta vez, com Fallout, um jogo que eu adoro, uma série de jogos que eu adorei.” comenta.

E completa: “Há cerca de cinco anos, Todd [Howard, da Bethesda Game Studios que também é produtor do seriado] fomos almoçar juntos. (…) e começamos a a falar sobre as possibilidades de como poderíamos aproveitar esse Universo incrível. Quero dizer, acho que uma das coisas que é tão poderosa de Fallout é que cada jogo é jogo é um pouco diferente. Personagens diferentes, um cenário diferente e um olhar diferente sobre esse Universo extraordinário. E assim, saímos daquele almoço com um acordo, um de aperto de mão, de que iríamos e tentaríamos fazer isso funcionar. ” conclui.

Cena da série Fallout. Crédito: Courtesy of Prime Video.

E a série Fallout não vai adaptar nenhum arco dos jogos e sim contar uma história dentro do Universo Fallout. É o que garante Graham Wagner e Geneva Robertson-Dworete que também comentaram os motivos que os fizeram aceitar o trabalho ao lado de Nolan, do time da Bethesda e da Amazon.

“A atração se passa no mundo de Fallout, mas é uma nova história, depois dos eventos que vimos nos jogos. Então realmente o seriado foi construído por mais de 25 anos e envolveu muita criatividade, muitas ideias e muito desenvolvimento.” afirma Wagner. Já Robertson-Dworete comenta: “É sobre isso, os temas [dos jogos] de Fallout foi o grande motivo que nos guiou para trabalhar com Jonathan. Ficamos realmente interessados nos comentários sociais sobre a ideia desses Refúgios…”

A produtora finaliza: “Nós vimos esses Refúgios como um espelho [para a nossa sociedade]. A ideia [que os atraiu foi]: E se nós criássemos um refúgio onde tudo está na paz e é maravilhoso? Mas que não é todo mundo que pode viver nele e as pessoas do lado de fora, na superfície, estão sofrendo?”

E como fãs dos jogos, os produtores tinham uma coisa que eles queria muito acertar no seriado e que era as armaduras potente e nos pequenos detalhes. Nolan comenta: “Nós comentamos muito sobre as armaduras potentes. Outra coisa também foi sobre o tom da atração que foi uma coisa grande. Eu acho que o tom foi, talvez, a coisa mais intimidadora, mais desafiadora para mim. Mas ao trabalhar com Geneva e Graham, você sabe que vai estar em um bom local e com uma história incrivelmente ambiciosa. Falando da parte técnica, o escopo do mundo criado, e as armaduras potentes em particular, foi uma coisa que me deixou: Como que vamos fazer isso? Mas chegamos lá. “

Já Wagner ficava preocupado com alguns detalhes como a forma como o sangue escorria em algum personagem. “Eram coisas pequenas, tipo se você prestar atenção no trailer [veja abaixo] verá que temos Chet receber respingos de sangue e eles acertaram o  Brylcreem perfeitamente. Eu sei que isso não é tão ambicioso quanto [as armaduras[ — mas quando acertaram o Brylcreem no cabelo dele perfeitamente, eu pensei, conseguiram. E, sabe, acho que poderíamos ter feito isso em um programa com um orçamento menor.” brinca ele.

Robertson-Dworete diz: “E não poderíamos estar mais gratos ao nosso incrível designer de produção, Howard Cummings, que simplesmente dedicou toda a sua alma a isso. Verdadeiramente, chegar ao set todos os dias era como acordar na manhã de Natal.” comenta ela.

E, você sabe, acho que isso é algo que Jonathan trouxe para todos os seus projetos. É apenas esse olhar incrível para os pequenos detalhes. Cada detalhe, cada coisa, precisa ser perfeito, e muito disso, fizemos de forma prática. Não são efeitos especiais, VFX. Então eu estava realmente apenas grato por isso. Obrigada, Jonathan.” finaliza ela.

Confira o trailer:

Fallout chega em 11 de abril.

 


Deixe uma resposta