Reality Shows Reviews Séries & TV 

Brincando com Fogo Brasil | Crítica 1ª Temporada: Menos Lana e conexão, mais confusão e azaração nas alturas

E depois de pouco mais de 1 ano, é chegada a nossa vez de ouvir a voz de Lana em pt_BR, o nosso bom e velho português, em Brincando com Fogo Brasil, da Netflix. Seguindo a risca o programa original, a nossa versão traz um prêmio de R$ 500.000,00, muitos corpos, azaração e confusão, afinal somos brasileiros e adoramos umas festinhas… Bruna Louise é nossa narradora e acompanha o dia-a-dia desses corpos jovens, nessa casa vigiada 24h por dias não por você, mas pela conselheira espiritual Lana.

ALERTA DE SPOILER!

Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis . Continue a ler por sua conta e risco.

O mais gostoso do início do programa é a energia que esses jovens entram na casa, disposto a azaração, muito beijo na boca, sexo e relações fúteis e superficiais… O elenco da versão brasileira é diverso, faltou para mim um pouco mais na diversidade sexual, mas é interessante ver as meninas se beijando, sendo pra frente e super livres, o que deixa o elenco masculino um pouco mais infantil, mas não sem exibir seus corpos sarados.

Brincando com Fogo | Crítica da 1ª Temporada

Quando a azaração dá espaço para o SPA da Lana, ou seu retiro espiritual, as coisas ficam intensas, pois o que antes era só zoeira, com direito a sua maioria transar antes das 24h para o bloqueio, tudo vira uma tensão, pois as infrações começam a ocorrer e eles começam a ver o dinheiro a ir embora, então é pano pra manga…

Nada de beijo, sexo, carícias com outras conotações e nem mesmo a boa masturbação, nossos participantes acabam se vendo presos em uma coisa que eles não esperavam, o que me incomoda um pouco, pois o reality foi lançado ano passado em sua versão norte-americana e fiquei com uma sensação de atuação por parte deles, mesmo que eles sejam bem fracos neste quesito.

A bagunça entre eles e o desapego ao emocional do próximo é algo que reforçam bastante, pois alguns participantes parecem bastante envolvidos com suas parceiras, e no menor sinal de fraqueza da relação deles, lá se foi caçar outra pessoa para “uma conexão real”. E como o dinheiro conta, e muito, os menores deslizes é sinal de grandes barracos, e com a entrada de novos participantes, a casa vira uma bagunça muito gostosa com música, bebida, e beijos escondidos, pulos pelados na piscina e penalizações de mais de R$ 50.000,00.

Se perder 50 mil reais em uma festa foi recebido como o cúmulo, a casa não poderia ir mais abaixo quando a Lana libera pela primeira vez a suíte, para Matheus e Brenda, que começaram já se pegando antes do bloqueio de Lana, e na suíte… Em uma noite de transas e beijos, tipo, muita transa, perderam o teto da multa! R$ 200.000,00 por 5 sexo e beijos…

Lana também gosta de umas brincadeiras, ela tira uma participante que não se conecta, fica se bloqueando o tempo inteiro e não quer conversar com os outros participantes, então ela é pedida para sair. Se perdemos uma pessoa, duas novas entram na casa e foi hilário, pois vieram bagunçar tudo e serem infiltrados para tirarem o máximo de dinheiro que conseguissem.

As inserções de Lana para trazer conexões, tirar machismo e reconhecimento do corpo, foram ótimas, seja com os educadores sexuais, seja com o orientador tântrico. Se conhecer continuou sendo o ponto principal de Lana, por mais que os participantes se esquecessem disso várias vezes…

O prêmio? No fim não teve surpresa, mas gostei da encenação…

Bruna Louise é uma coisa a parte, a comediante tem o dom dos comentários mais quentes para as pegação e coloca as informações certeiras nas cenas mais picantes, ou até mesmo nas mais confusas possíveis. Quem conhece a comediante, seu trabalho e seus bordões tem a certeza de que ela foi uma escolha certa para o programa.

Brincando com Fogo Brasil deixou as coisas ainda mais quentes no mundo da Netflix, afinal brasileiro é brasileiro, então já espero uma 2ª temporada.

Disponível no(s) seguinte(s) streaming(s):