The Good Fight | 1×01 – Inauguration

Desde o anúncio do spin-off de The Good Wife minha ansiedade atacou. Aí foi anunciado o foco em Diane e Lucca, pronto! Christine Branski sempre foi maravilhosa em cena e Cush Jumbo foi uma das melhores aquisições nas últimas temporadas da série de Alicia, e a cereja no topo veio com a entrada de Rose Leslie… Com ansiedade aguçada, notícias pipocando, finalmente temos o episódio no ar.

Focado na decisão de Diane em se aposentar, The Good Fight nos apresenta seus amigos, seus desejos e principalmente, a vontade em descansar, mesmo irritada com Donald Trump assumindo a presidência (cena incluída após a posse do mesmo). Se ela descansa de um lado, Maia (Leslie) começa a buscar desafios do outro, passando na prova da ordem e indo trabalhar como júnior na firma de sua madrinha Diane.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

De forma simples e direta vamos sendo apresentados a nova realidade de todos os personagens desde o fim de The Good Wife, lembranças de Will, David Lee mais insuportável do que nunca e Robert mais perdido. Os momentos dele achando que Maia é uma florista foram ótimos. E falando nela, Maia e Amy são apresentadas sem floreios, com cenas simples e cotidianas, assim como Rindell e sua esposa.

Senti falta de aprofundarem um pouco mais Lucca, mas conhecemos sua força e sua coragem.

Com o caso de assédio de um grupo de policiais contra um negro e a acusação de racismo, vemos em discussão questões bem complexas e ambos os lados são explorados, mas infelizmente não gostei do fim da questão em si. O homem foi parar na cadeira de rodas por conta dos excessos dos policiais, mas ele estava no estacionamento roubando um carro. Visões e versões…

O caso serviu para mostrar a sagacidade de Maia, e aproximar ainda mais Adrian de Diane e Lucca. Afinal, que virada sensacional…

Rindell usou todo o dinheiro da empresa em um complexo jogo e foi descoberto, preso e tudo foi arrematado. Diane que deveria sair aposentada se viu sem 1 centavo, tendo que se divorciar de Kurt para ele não se complicar e ver sua firma lhe expulsar, para ela então se unir a Adrian e Lucca, e levar consigo Maia.

Maia também se complicou, teve sua vida exposta, do prestígio de ser uma Rindell com Lee lhe bajulando, ela se viu sendo expulsa por ele do prédio, mas o bacana é que Lucca lhe deu ótimos conselhos baseados na experiência de uma amiga, alusão clara a Alicia.

A série tem muito para mostrar nesse novo pano de fundo, Christine Baranski está maravilhosa em cena, Rosie Leslie leva muito bem as emoções e Cush Jumbo sempre chama para si as cenas com sua força. The Good Fight já chega com tudo e disposta a argumentar com diversas questões importantes.

Fico por aqui, comentem e to be continued