The Good Doctor | 2×09 – Empathy

Empatia… Gostei da forma como The Good Doctor tratou o assunto e movimentou todas as tramas em torno disso, e ainda colocou explicações sobre a falta da mesma em Shaun, por conta de seu autismo, e em como ele vem trabalhando isso e se tornando mais empático em determinadas situações. Além disso, o desenvolvimento de Glassman está bem intenso.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

O caso de Morgan e Browne envolveu um rapaz que tomava um inibidor que não tinha um motivo aparente para tomá-lo, só que ele retorna com o escroto e o pênis quase todo dilacerado, ao descobrir que teria de parar de tomá-lo para não morrer. Eis que entram em discussão sobre o que fazer com o paciente, que tem instintos pedófilos, mesmo nunca tendo cometido um atentado, e o medicamento era para inibir sua libido.

Browne teme pelo paciente, por sua vida, enquanto Morgan é mais cética sobre o tratamento. No final, Melendez é quem toma a decisão de salvar o paciente, que se tivesse sido castrado poderia também morrer, só que sabendo que nunca terá jeito, o paciente se joga na frente de uma ambulância, se matando diante de Morgan e Browne.

Enquanto isso, Park e Shaun discutem sobre fazerem um procedimento em um jovem que ele não teria necessidade, já que era “cosmético”, uma vez que sua vida não dependia disso. Park é a favor da cirurgia e Shaun contra, e assim, depois de discutirem, o jovem acaba repensando e no meio da cirurgia que até Lim iria fazer só a parte necessária, ele resolve dar a ideia de fazer de forma a não ter maiores gastos, um enxerto usando silicone. O jovem fica eufórico ao ver que está com o rosto inteiro novamente.

Foi legal ver um pouco do pensamento de Park sobre o garoto poder estar na prisão por um erro, e ele se questiona se já fez isso, por isso a empatia maior. Além disso, ele mostra a Shaun, depois da cirurgia, que Billy pretendia cometer suicídio.

As partes dramáticas, gostei de Andrew sendo colocado contra a parede para definir o novo chefe da cirurgia por Aoki, que vê como ele acaba se complicando em tomar uma decisão e ainda joga em sua cara que esse era o seu maior defeito. Depois de colocar Lim e Park um contra o outro, Andrew acaba decidindo ele mesmo assumir o cargo, e o que achei mais engraçado é que Shaun ganhou a aposta.

E ainda com Shaun, ele pede que Glassman entregue sua carteira de motorista, por conta dos problemas com sua memória. Momento foi bem intenso e cheguei a ficar com raiva de Shaun, mas dá para entender que ele agiu de forma a pensar no contexto geral, mesmo não tendo uma empatia pelo momento complicado que o amigo passa. Acaba que Lea o ensina a dirigir e ele se oferece para levar o amigo para os lugares.

The Good Doctor vem conseguindo me agradar um pouco mais nos últimos episódios, passando a sensação de barriga que tive no começo da temporada.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.