The Flash | 3×07 – Killer Frost

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Eu esperava demais desse episódio de The Flash, principalmente por conta do seu foco em Caitlin e seu alter ego Killer Frost, mas principalmente pela direção de Kevin Smith. A direção não trouxe nenhuma novidade, e isso ficou para o roteiro, que nos mostra quem é Doutor Alquimia, sem surpresas, e fala mais de Savitar

Com Caitlin o jogo ficou em cima de seu coração gelado vir à tona com ela querendo tirar o seu poder e não se tornar a fria Nevasca (Killer Frost), só que tudo sai do controle, incluindo o sequestro de Julian. Vemos Barry e Cisco se esforçando para controlá-la e ajudá-la, mas não adianta muito e só quando Barry coloca sua vida em risco que ela resolve ceder e pedir ajuda aos amigos.

A descoberta de que Julian é o Doutor Alquimia foi sem graça, mas ficamos curioso em entender mais de Savitar, que quer vir para essa realidade e se diz o Deus da Força de Aceleração. Savitar é o deus hindu do movimento…

As partes interessantes ficaram para as cenas de ação, que foram bem exploradas, mas para os diálogos de Barry e Caitlin, que traz informações para Cisco, como seu irmão vivo antes do Flashpoint, e isso desequilibra tudo, pois haverá uma falta de confiança entre eles.

Por outro lado, tivemos as coisas mais leves, com Iris conversando bastante com Barry e sendo sua âncora, ao mesmo tempo que ela e Joe lidam com Wally e seus novos poderes… E Kid Flash chega a linha do tempo atual…

Agora é ver como tudo isso será trabalhado no crossover, já que confiança será um grande tema a ser abordado por eles… Principalmente que The Flash mexeu na estrutura de algumas séries.

Fico por aqui, comentem e to be continued