Savants of Sounds #1 | Resenha

Aquele seu amigo imaginário pode na verdade ser real, e ainda mais, ser a “personificação” de um som… Meio maluco, mas a forma como Gabriel Arrais conta a história de Savants of Sounds acaba nos envolvendo, e com umas reviravoltas, esse primeiro número de uma minissérie de 4 edições, acaba fazendo um bom trabalho para nos mover para esse mundo, onde os sons tem vida.

Outro ponto importante na obra é a arte de Abel, que traz um traço suave, mas que realça de forma sensacional as expressões dos personagens. Além disso, a arte-final e todas as cores dos sons acabam por nos envolver ainda mais.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

A trama de início é simples… Temos uma jovem, Stella, bebendo e um rapaz a observando, para só então compreender que ele na verdade é uma entidade, a personificação do som da guitarra, e ela uma humana que pode enxergá-lo, o que por si só já é estranho.

Com o passar das páginas, vamos aprendendo sobre os sons “não naturais”, como ele, Boddah, o da guitarra, a do Teclado que sumiu ao interagir com uma egrégora musical em um show, o que me fez querer entender mais, o sábio da Bateria e o melhor amigo dele, o som do Baixo. Só que eles dependem da interação humana para existir, enquanto temos os sons “naturais”, como o da água, do fogo, do vento…

É muito bacana a apresentação de como o som viaja entre os espaços onde eles são produzidos, e é assim que Boddah consegue encontrar Stella, pois a mapeou por sua vibração, então com ela próxima a um show de guitarra solo, ele pode a encontrar.

Só que antes disso temos o irmão gêmeo de Stella, Gus. Um empresário que criou um app capaz de simular chuvas e maremotos se usando das antenas metereológicas espalhadas pelo mundo. Ladyacqua sente essa vibração e vê uma chuva artificial próxima a Stella e Gus, e tempos depois um tsunami destrói uma cidade no Haiti. Ele então começa um leilão para vender o acesso ao aplicativo…

O encontro de Stella com os elementais é bem interessante, Gus terá problemas por perder o celular, mas principalmente, Ladyacqua, que promete se vingar da aniquilação que ele fez na cidade, e ela só encontrou Stella por ela ter uma vibração parecida com a de seu irmão.

A minissérie, lançada na CCXP19, após uma campanha pelo Catarse, acaba entregando uma história bem interessante, só achei muito curta para essa apresentação, mas ela é bem criativa e nos faz querer “ver” mais sons.

Savants of Sounds pode crescer bastante e espero que Arrais volte logo a este universo.

Descobri a HQ e o trabalho de Arrais durante o passeio pelo Artist’s Alley da CCXP19 enquanto desbravava as mesas atrás das figurinhas do álbum lançado este ano.

FICHA TÉCNICA

Título: Savants of Sounds #1
Autor: Gabriel Arrais (@gabesarrais)
Arte: Abel (@abeloverdrive)
Editora: RQT Comics
Ano: 2019
Gênero: Fantasia, Aventura
Páginas: 42

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.