Mortal Kombat 11 | Análise

Mortal Kombat 11, lançado para Xbox One, PlayStation 4, PC e Nintendo Switch, é o novo capítulo de uma das maiores franquias de jogos de luta. Produzido pela NetherRealm Studios, que também é produtora da série Injustice, o game já é considerado por muitos o melhor game da franquia até o momento.

História

Mortal Kombat 11 é continuação da história de seus antecessores Mortal Kombat 9 e Mortal Kombat X e traz a vilã Kronika, a Deusa do tempo, como a Antagonista principal. Seu objetivo é corrigir as atitude e erros de Raiden que interferiram na linha do tempo.

Para conseguir seu objetivo, Kronika invoca lutadores de diversas linhas do tempo (um verdadeiro show de nostalgia) e traz de volta personagens clássicos como Shao Kahn, Jade, Noob, além de versões mais novas de Liu Kang, Kung Lao, Jax e vários outros.

Essa alteração na linha do tempo funcionou muito bem no enredo do jogo, mas é claro que não é só a Kronika que queria uma nova linha do tempo, a NetherRealm também precisava disso depois de muitos erros ao longo da história da franquia.

Kombate

A jogabilidade da franquia Mortal Kombat sempre foi um de seus pontos fortes, pois ela sempre prezou pela simplicidade. Em MK o jogador nunca precisará de muitos toques ou giros para executar os golpes especiais do personagens, agradando tanto a jogadores já habituados com a franquia, como também a novos jogadores. E nisso Mortal Kombat 11 não poderia mexer, mantendo-se fiel a sua franquia.

Personalização de Personagens

Este é, em minha opinião, o ponto mais alto do jogo, pois permite a cada jogador modificar os personagens e adequá-los ao seu estilo de jogo.

Em Mortal Kombat 11 existem quatro grandes grupos que pode ser modificados:

Grupo 1 – Equipamento

Todo personagem tem três equipamentos que podem ser modificados de duas formas: mudança do equipamento e encaixe de melhorias. Cada equipamento tem Skin e benefícios diferentes de acordo com sua raridade, já os encaixes para melhorias são conseguidos com utilização e consequente evolução dos itens.

Grupo 2 – Kosmética

Diferentemente do grupo anterior, nessa aba não existe ganhos de benefícios ao alterar os equipamentos, a única mudança é visual. Além disso é possível escolher as animações de entrada e vitórias do personagem.

Grupo 3 – Habilidades

Talvez esta seja a aba mais importante de jogo, pois é nela que o jogador poderá alterar alguns golpes especiais dos personagens e adequá-los ao seu estilo de jogo.

É preciso escolher bem, pois cada personagem tem apenas três espaços para inclusão e/ou modificação de habilidades e além de não poder escolher as que têm o mesmo comando para execução, algumas delas consomem dois espaços o que dificulta ainda mais a escolha.

Grupo 4 – Conduta IA

Nessa aba o jogador poderá configurar como será a conduta do personagem quando ele for “controlado pela máquina”. Dentre as possibilidades configuráveis estão o uso das habilidades do personagem, você poderá configurar, por exemplo, um maior uso de agarramentos do que de magias.

Gráficos

Os gráficos são, sem sobras de dúvidas, um dos pontos mais altos do game. O acabamento de todas as skins à disposição é tão perfeito que pode ser observado não só no momento das escolhas, mas também durante as batalhas e os cenários não ficam atrás e também impressionam.

Conclusão

O trabalho que a NetherRealm faz com a série Injustice e Mortal Kombat, onde um bebe na fonte do do outro fez com que Mortal Kombat 11 superasse o alto nível de seus antecessores (MK 9 e MK X) e mostrando que é possível evoluir mesmo em uma franquia tão antiga.

Mortal Kombat 11 é um prato cheio para antigos e novos fãs da série e também é a confirmação que de que a franquia está de volta para a primeira prateleira dos games de luta.

JP Daer

Continue a nadar!!!