How to Get Away with Murder | 3×12 – Go Cry Somewhere Else

Como não amar esse jogo de aparências de How to Get Away with Murder? Dando destaques a Michaela, Oliver e, principalmente, Laurel, a série consegue mostrar que os alunos podem ir além. Mas este episódio foi de outra pessoa, foi de Cicely Tyson, a mãe Ophelia, consegue nos leva as lágrimas em alguns momentos, e somando a grandiosidade de Viola Davis, haja coração…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

As investigações da morte de Wes começam a chegar a Oliver e ao fato dele ter contato com os computadores de Annalise e sua clínica. A questão aqui é que ele consegue mentir bem, enganando os detetives, e trazendo isso para o lado de Connor, fazendo-o se questionar as mudanças que Oliver teve. Para mim o maior erro foi nosso hacker ter mostrado que possui uma cópia do celular de Annalise. Pode ter boas provas, mas também pode incriminá-la.

Gostei da forma que trabalharam a relação de Michaela e Laurel e como elas pode se unir, mesmo com um pé atrás. O relacionamento de Asher e Michaela até está legal, mas falta algum momento maior para o personagem, ficando muito a sombra de suas piadas.

Laurel foi o ponto alto deste episódio. Seja gritando com todos no funeral de Wes, acusando-os de nunca terem sido realmente amigos dele e agora estarem ali chorando, seja descobrindo que o corpo de Wes sumiu do necrotério. Isso é um passo importante para Bonnie usar a seu favor, mas também coloca Nate em complicações. Atwood está em seu pé por mostrar isso a Laurel, mas o pior foi ele descobrir o seu nome nos arquivos de transferência do corpo.

Aos poucos o caso de Annalise vai ficando maior, vamos descobrindo que querem uma verdadeira caça as bruxas. Na prisão ela se une a Jasmine e foi sensacional a forma como ela luta para sair de lá, usando uma presa como bode expiatório ao cutuca as feridas dela e apanhar.

How to Get Away with Murder

Annalise já tinha desistido de tudo, mas ver sua mãe, Ophelia, se entregando as suas dores e descobrindo que ela sofre de demência, a fez repensar, principalmente com a mãe misturando as histórias e assumindo que matou o irmão queimado por ter abusado Annalise quando ela era adolescente. A cumplicidade das duas é necessária e seu pai só então descobrindo o motivo da filha ser assim.

Ophelia rouba a cena, seus momentos são intensos, como ela confrontando Nate no fórum. Annalise tem nela seu ponto fraco e não quer a mãe sofrendo com suas dores.

Nos flashbacks vemos Frank deixando Wes escapar, Bonnie pedindo para ele ficar de olho e ir para a casa de Annalise, mas na casa quem vemos com Wes é Nate!

A cada episódio mais intrigado com o desenrolar das tramas de How to Get Away with Murder, e fico me questionando se não tem dedo da família Mahoney na morte de Wes, ou se uma das pessoas mais próximas está envolvida. Eu ainda tenho Connor na cabeça…

Fico por aqui, comentem e to be continued