Blindspot | 3×09-10 – Hot Burning Flames / Balance of Might

Com dois episódios eletrizantes, Blindspot nos coloca em situações complicadas perante seus personagens e as “tramas do dia” acaba não tendo tanta força diante das atitudes e descobertas dos mesmos. A relação de Kurt e Jane foi para o espaço com o lance da morte de Avery, mas lógico que teríamos algumas viradas sobre este acontecimento.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Em “Hot Burning Flames” vemos os personagens lidando com mentiras e descobrimos algumas novas. Por exemplo, Kurt agora que contou a verdade para Jane fica explicado o seu maior medo de Roman, pois ele em uma missão atrás de um mafioso alemão chamado Max, acabou atirando sem querer em Avery e deixou a menina no local durante sua fuga. A partir das verdades expostas, tudo o que vemos são as reações dos personagens, com Jane não aguentando mais ficar perto de Kurt, e o mesmo se lamentando e lembrando a cada instante da cena.

Zapata é que me decepcionou um pouco ao pedir a confiança de Reade, mas ao estar só com Keaton acaba expondo que ao sair do FBI e entrar para a CIA, suas promessas foram juntas. Não sei se é uma forma dela fazer algo contra ele, pois sabemos seus métodos e as ações que toma, ou se ela realmente trocou sua lealdade de lado.

A história da bomba roubada e como Patterson e todos os outros se esforçaram foi legal, mas fiquei mais empolgado com Roman em Marraquexe e sua missão para Crawford e como Victor parece brincar com ele.

Aí então temos “Balance of Might“, que foca mais na relação de Meg e Reade quando a mesma e colocada dentro de um caso envolvendo as tatuagens de Jane. Roman armou tudo muito bem no tempo em que ficou sumido e fez Akol e seus irmãos refugiados irem atrás da namorada de Reade quando viram que estavam envolvidos com Saya e que iriam virar bode expiatório em uma explosão em Nova Iorque.

Gostei da forma como foram conduzida as coisas, e principalmente por expor esse lance de dinheiro envolvendo campos de refugiados. Aqui mais uma vez Roman coloca Crawford de frente com os problemas do FBI e liga cada um de seus problemas, fazendo até Victor ser envolvido. Essa rivalidade entre os dois será de pegar fogo e já quero saber o que Victor descobrirá sobre ele.

Por fim temos o drama da morte de Avery, que no fim das contas serviu para separar Jane de Kurt e trazer para a vida dela um caso antigo, Clem, e deve apimentar mais as coisas. Só que Avery tem algo com Roman e não dá para saber quais os planos dele e se aquela Avery realmente é a filha de Jane, ou alguma contratada. Com ela ainda viva e Patterson se envolvendo no drama, devemos ter mais confusões em breve.

Curtindo bem essa temporada de Blindspot, algo mais intimista e menos grandiosa como tentaram fazer na temporada passada. Aqui tudo liga a um homem manipulador e até Roman está na jogada para derrubá-lo, mas falta ainda explicar suas motivações.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.