Billions | 3×06 – The Third Ortolan

E os problemas envolveram uma trindade que não esperava em Billions e as coisas esquentam de forma a colocar Wendy no meio de tudo isso. Amei ver como a personagem cresce e toma as rédeas ao se ver em uma posição de risco, principalmente ao entrar nessa por conta de pessoas que ama e se preocupa. Bobby e Chuck agora estão realmente contra a parede.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Chuck está completamente perdido em como agir e tirar logo Chuck da jogada, mas seus passos acabam desestabilizando todos ao seu redor. Bryan está de olho em cima de todos e tendo o juiz disposto a resolver seus problemas, desde que as testemunhas e provas estejam à mesa, ele pressiona Oliver, que vai para cima de Chuck, que sob pressão acaba indo para cima de Spyros.

O que ninguém esperava era que Spyros iria entregar sua alma por Bobby, mas para mostrar sua competência e devoção acaba entregando a cabeça de Wendy, achando que Bobby ficaria orgulhoso dele. Eis então que temos uma corrida contra o tempo, já que Bobby e Chuck acabam tendo criar laços para resolver isso e evitar que Wendy vá para trás das grades.

Qualquer jogada que Bobby ou Chuck tomar a cabeça de Wendy estará em jogo, e é aí que adorei ver a entrada de Black Jack Foley na história, pois ele traz um provérbio que muda o comportamento de Wendy, falando para ela que se ela tem um problema, trate de destruí-lo. “Um mestre tem uma vara, se o aluno falar que a vê, ele apanha, se falar que não vê, ele apanha. Então ele pega a vara e a quebra”.

Agora é ver como ela irá lidar com o ego dos dois e resolver tudo…

A série sabe apresentar pequenos momentos que tomam enormes proporções, e é aí que é legal ver Taylor e Langstraat se unindo. O relacionamento dos dois é diferente, de propostas mais eficazes e cheio de nuances que ambos se conectam e entendem e essa vontade entre eles acaba ampliando o foco deles.

Gostei também da forma como Wags fica ao lado de Bobby e também é divertido ver como eles reagem ao Ortolan. Assim como Lara tem um papel importante para dar um sacode em Bobby, deixando claro que a sensação de perder tudo, inclusive filhos e família, tem de ser o estopim para ele retomar seu direcionamento.

Billions fica eletrizante a cada episódio e não dá para imaginar os rumos da série, que revira tudo no último instante. Mas é fato que a trilha sonora dos episódios continua sendo algo a se louvar, temos aqui “I’m Not Going Anywhere“, de David Ramirez, e “Sinking Down“, de Son Volt.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.