American Horror Story: Apocalypse | 8×03 – Forbidden Fruit

Seguindo na simbologia bíblica de Genesis, American Horror Story: Apocalypse traz a maça como símbolo de sedução e morte, mas junto dela a magia também está à solta… A união com Coven já começa e Langdon começa a sentir os poderes daquelas que se erguerão contra ele.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

O episódio serviu para mostrar mais de Mead, como seu passado como uma garota que adora o Halloween, amei sua fantasia de Rosie d’Os Jetsons, mas a melhor parte foi vê-la como uma agente e lembrando como matou o primeiro homem. A questão é que descobrimos mesmo que ela é um robô e está sendo fiel à Venable.

Langdon entrevistou à todos para ver a escuridão e continuar sua busca oculta, não compreendo se é por conta do Santuário mesmo, ou ele busca pessoas que possam estar ao seu lado quando for hora de se erguer. O seu ritual para falar com seu pai foi sensacional, mas o melhor foi ver sua face real ao confrontar Mallory.

Finalmente a assistente de Coco mostra a que veio e que é uma bruxa, o que me incomodou foi o fato de Coco também o ser. Pode ser o motivo disso das duas estarem sempre conectadas, mas faltou algo maior que isso.

Venable, buscando o seu lugar no Santuário, ao receber uma caixa de maçãs, as envenenam para que todos ali morram e só ela possa entrar, ao lado de Mead. Assim, o envenenamento é concluído, tirando o de Coco…

Voltamos a ver mais de Brock (Billy Eichner), que esteve do lado de fora do abrigo, pegou câncer, foi mutilado, teve que fugir de canibais, assim temos a confirmação do “fim do mundo”, e seu retorno foi apenas para matar Coco, que o abandonou. Espero que ele apareça mais vezes…

Com quase todos mortos, Venable vai então confrontar Langdon, que ao ser ameaçado por Mead, faz a robô se virar contra sua dona e matá-la. Agora Langdon tem Mead ao seu lado, como uma de suas servas.

Ao final do episódio temos o retorno das bruxas de Coven que entram no abrigo para buscar suas “frutas”, as bruxas que ainda estão vivas e presas ali dentro. Mas acabam encontrando-as morta, só que Cordelia as trazem de volta a vida, já que é a Suprema. Não gostei de Coco ser uma delas, Mallory mostrou que tem grande poder, enquanto Dinah, em seu papo com Langdon, mostrou que esconde algo poderoso. Ri que Madison (Emma Roberts) e Mallory já se trombaram antes de alguma forma. Adorei rever Frances Conroy e sua Myrtle de volta.

Faltou mais explicações, Timothy e Emily ainda devem render algo, enquanto Gallant e Andre (Jeffrey Bowyer-Chapman) estavam bem avulsos na trama. American Horror Story: Apocalypse finalmente mostra mais do horror que queremos, com uma trama interessante e que evolui a cada episódio. Langdon é uma ameaça, e agora as bruxas estão por perto para evitar que o mal domine o que sobrou da Terra.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.