Power Rangers: Agora e Sempre | Crítica: Especial mostra que o para sempre não acaba

0
718

Após 10 mil anos estou livre. É hora de conquistar a Terra“. Essa foi a primeira fala de um fenômeno mundial que surgiu há quase 30 anos. Agora, três décadas depois, um especial chama a atenção de jovens e adultos. O nome dele é Agora e Sempre, uma homenagem as décadas de sucesso de Power Rangers.

O curta, que dura 55 minutos, deixa claro seu objetivo: ser um fan service gigante, literalmente do tamanho de um Megazord. Aqui acompanhamos a equipe original lutando com uma vilã improvável: Rita Repulsa, que se libera de seu lado maligno após o sacrifício de Zordon por nós.

Com roteiro ágil e cheio de referências, o especial literalmente nos leva aos saudosos anos 90, onde comíamos nossos lanches e acompanhávamos cinco jovens com garra enfrentando monstros míticos com a ajuda de um robô gigante.

power rangers agora e sempre
Crédito: Hasbro / Netlix

Com filmagem 100% original – lembrando que a franquia se baseia nos Super Sentais japoneses, Power Rangers: Agora e Sempre traz uma fotografia maravilhosa, digna do tamanho da marca. A Hasbro, atual detentora dos direitos dos heróis, não fez feito e mostrou que fez o dever de casa direitinho, trazendo resposta a várias dúvidas que as temporadas anteriores trouxeram: o que aconteceu com Billy? Quem é Rita Robótica? Como os Dino Zords voltam? Isso e muito mais estão inseridos no especial.

Contudo, mesmo que o roteiro seja brilhante, o mesmo não podemos dizer dos efeitos visuais. Alguns CGI’s estão no mesmo patamar da contraparte japonesa e muitas vezes não convence. Um exemplo é o Megazord formado. Não há movimento, textura e fotografia que defenda o que foi feito aqui. Contudo, mesmo com defeitos gráficos, nada tira o brilho desse incrível especial.

Já estamos cansados de saber que nostalgia vende e a Hasbro foi esperta ao trazer o elenco original de volta, mesmo que faltem alguns nomes de peso. O curta provou que a franquia ainda está viva no coração dos fãs e prova disso é a posição no Top 10 da Netflix, assumindo a terceira posição no segundo dia de transmissão.

Outro ponto que é muito respeitado em Power Rangers: Agora e Sempre é seu legado, e nada mais importante do que uma lembrança tão doce para Thuy Trang, a Trini, que faleceu em 2001 e os roteiristas, e a Hasbro, fazem uma homenagem muito bonita. Além disso, temos a lembrança a Jason David Frank, o eterno Ranger Verde, que faleceu em 2022.

Power Rangers: Agora e Sempre traz o que os fãs querem: lembrança – e faz isso de maneira espetacular. Torçamos para que a Netflix ouça sua audiência e traga uma nova história com estes personagens cativantes.

Que o poder o proteja!

Power Rangers: Agora e Sempre está disponível na Netflix.

Deixe uma resposta