Patos! | Crítica: Animação voa alto e diverte

0
1059

2023 se firma como um excelente ano tanto para a produtora Illumination, quanto para a animação de maneira geral. E também para a Universal Pictures, afinal, o estúdio lançou um dos filmes que mais arrecadou em bilheteria no ano, lá em Abril, com Super Mario Bros. – O Filme e também apostou no lançamento de uma nova animação que não era franquia ou sequência e bancou uma história original.

E mesmo lançado no Brasil na primeira semana de 2024, Patos! (Migration, 2023) meio que encerra o ano do estúdio (ou aqui no Brasil, começa) ao entregar uma animação sobre uma família de patos que voa alto e diverte. 

Família Los Patos em cena da animação Patos!
Foto: © 2023 Illumination Entertainment and Universal Studios. All Rights Reserved.

Muito se dá pelo roteiro de Mike White (criador da série hit no streaming, queridinha do público e da crítica com duas temporadas chamada The White Lotus) que é o principal fator que faz essa animação sair da da caixinha de ser mais uma história de road trip e mais uma animação com animais fofinhos e falantes.

Afiado e extremamente engraçado, Patos! se apoia nesses personagens para dar certo e entregar não só uma animação encantadora como também uma que garante boas risadas para todo o tipo de público esperado que vá assistir o longa nos cinemas. Meu maior medo, com o texto ser de White, era que Patos! acabasse por ser um filme muito mais para adultos por conta do passado do roteirista com a série que o colocou no mapa enquanto ele tirava sarro dos ricos no hotel de luxo apresentado na produção da HBO. Mas aqui, White consegue mesclar as piadas, o tons que elas são contadas, e as situações que esses animais vivem nessa jornada desde que partem do lago que vivem, rumo à Jamaica, passando pelos céus e também pela movimentada Nova York e consegue entregar uma história tanto para crianças (claramente o público alvo aqui) quanto para o restante da família.

É como se com Patos!, White fizesse a combinação perfeita para um filme animado com essa história de viagem, onde é como se tivemos o mesmo molde usado lá na franquia de animação Rio, que começou em 2011, só que aqui apresentado de uma forma infinitamente melhor e mais interessante.

Afinal, a história de Patos! é muito boa, os personagens são extremamente carismáticos, e as técnicas de animação são tão bem desenvolvidas que fica claro que essa combinação apenas eleva todas essas variáveis que se encaixam certinho ao longa que promete ser uma das grandes aventuras das férias, sem dúvidas.

Do pai pilhado Mack (voz de Sérgio Stern na versão dublada), a mãe com espírito aventureiro Pam (voz dublada de Priscila Amorim) passando pelos filhotes Dax (voz dublada de Sam Vileti), a fofíssima Gwen (voz dublada de Melinda Saide) e até mesmo o ranzinza Tio Dan (voz dublada de Ary Fontoura), Patos! apresenta essa família, e esse  novo mundo, na medida que vemos os Los Patos se unirem para deixarem o lago que vivem e partirem para uma coisa que os patos fazem de melhor, mas que aqui esse grupo comandado pelo pai, tem um certo receio em fazer: migração!

E esse debate sobre deixar o ninho ou não, e fazerem a migração ou não, é a receita para diversão na medida que junto a eles, o espectador embarca nessa colorida aventura onde vemos, que no melhor do gênero, não deixa ser a história clássica onde o destino final não é o foco principal, e sim a viagem como um todo.

E como os Los Patos se metem nas mais diversas confusões, aventuras, bons e maus bocados nessa viagem aqui em Patos! hein? Tudo segue a cartilha de um filme road trip, ao começar pela forma como que os patos cruzam com uma suspeita garça chamada Erin (voz de Claudia Raia na versão nacional) e seu marido no meio de um pântano e mesmo assim conseguem garantir um lugar para ficar, onde o filme passa bons minutos trabalhando na ambiguidade se os patos vão virar o jantar dessa dupla ou não, para depois a família encontrar com os pombos de Nova York, liderados pela maluquinha Lele (Voz de Danni Suzuki na versão nacional), e precisam desviar do corrido dia-a-dia da cidade grande.

Para depois, o texto efetivamente mostrar e apresentar o grande vilão do longa, quando eles passam por um badalado restaurante comandado por um prestigiado chefe de cozinha (participação de Henrique Fogaça na versão nacional), até mesmo para depois chegarem em um resort de galinhas que pode ou não pode ser um lugar não tão paradisíaco assim como eles imaginam ser.

Família Los Patos em cena da animação Patos!
Foto: © 2023 Illumination Entertainment and Universal Studios. All Rights Reserved.

Todas as etapas da viagem dessa família são cercadas por momentos divertidos e de certa forma cheio de significados e diferentes mensagens tanto para os os adultos, onde o texto de White tem seus momentos específicos que essas passagens ficam claras serem para esse público, quanto para as crianças que também são o foco em determinado momento da história.

Assim, Patos! consegue navegar entre sua narrativa para dar um pouco para todo mundo, já que como um bom filme do gênero fica claro que todo mundo sairá mudado dessa viagem. Seja o relacionamento de Mack e Pam, a relação deles com os filhos, ou ainda a relação dos filhos entre eles e principalmente a relação Mack e Dax. E isso, para esses personagens animados, essas dinâmicas criadas e desenvolvidas ao longo do filme é muito interessante de se acompanhar.

Como falamos, as técnicas de animação são um prazer de se assistir, dos desenhos dos animais, para as caras e bocas que eles fazem, passando pelas paisagens, tudo é muito bonito de se acompanhar num trabalho incrivelmente bem feito de produção. Patos! parece realmente ter saído de aquarelas de livros infantis, pois consegue nos fazer ficar dentro dessa jornada com esses personagens do momento que eles debatem sobre deixar ou não o lago, até mesmo quando precisam fugir alucinadamente de um helicóptero que os perseguem pelo céus do Caribe.

No final, Patos! faz tudo certo para um filme desse tipo, seja por acertar na história, no elenco de vozes, e no tom dessa animação que sabe abraçar todo tipo de público. E entrega um filme que claramente te fará querer sair da sessão desesperado por um abraço da patinha Gwen. 

Nota:

Patos! chega em 04 de janeiro nos cinemas nacionais.

Try Apple TV

Deixe uma resposta