Destaques Reviews Séries & TV 

Eu Nunca… | Crítica da 1ª Temporada

Criada por Mindy Kaling Eu Nunca… (Never Have I Ever, 2020) chegou à Netflix e fui assistir de forma despretensiosa e não é que saí apaixonado pelos dramas e pelo amor que foi colocado na série. A história de Devi é intensa, cheia de reviravoltas juvenis, mas com um coração sem igual, tudo jogado em cena pelos olhos vibrantes de Maitreyi Ramakrishnan.

Explorando todos os dramas de uma jovem indiana tendo que enfrentar a sociedade estudantil norte-americana, enquanto sua mãe busca deixá-la com os dois pés em sua cultura, a série consegue sem esforço nos fazer ficar encantados por Devi e sua família, e todos os problemas em que ela se mete por ter que esconder as coisas de sua mãe, Nalini (Poorna Jagannathan).

Netflix

Os títulos dos episódios referenciam a brincadeira “Eu Nunca”, ou “Never Have I Ever”, onde cada um deles falam um pouco do que Devi passa. O início da série é bem rápido, apresenta seu pai, Mohan (Sendhil Ramamurthy), um apaixonado pelos Estados Unidos e sua cultura, mas que falece no dia de sua apresentação, a partir daí ela sofre um trauma e para de andar, e só volta quando tenta ver o bonitão Paxton (Darren Barnet).

A relação com as amigas é muito bem abordada, com ela mostrando que está ali para elas, mas sua vida começa a tomar um sentido que ela não consegue colocar as coisas em seus devidos lugares, ainda mais quando tenta perder a virgindade com o bonitão.

Fabiola e Eleonor trazem leveza e uma medida de drama muito bem colocados.

Netflix

Eleonor viu sua mãe sumir de casa ainda nova, para depois descobrir que ela está trabalhando em um restaurante na cidade, e quando retorna sua vida muitas mentiras tomam conta da convivência das amigas. Seu amor ao teatro e como ela se veste pra expressar sua arte é muito bom, principalmente com sua ingenuidade.

Já Fabiola precisa lidar com os próprios sentimentos e em como sua família lidará com o fato dela ser lésbica. Sair do armário e ter as amigas para conversar sobre tudo isso é importante, e acaba a colocando em um grupo seguro, mas só quando a verdade sai que ela realmente consegue ser ela mesma.

Netflix

Até o desenvolvimento da relação de inimizade entre Devi e Ben (Jaren Lewison) começa intensa e vai se tornando uma amizade interessante, já que ele por mais que seja inteligente e namore uma garota linda, está sozinho, pois seus pais estão mais ligados em suas próprias aventuras que acabam deixando-o sozinho.

Mas o ponto forte é a família, e isso a Devi tem muito para ser explorado, já que Nalini é controladora e quer ela fortemente dentro dos costumes da Índia, tanto que esperava que Kamala (Richa Moorjani) pudesse ser um exemplo, mas acaba sendo outro problema já que namora um americano mesmo prometida a outro rapaz. O encontro dela com o noivo é hilário, pois todos se encantam por ele.

O que eu não gostei durante os episódios é a forma como retrataram Eric (Jack Seavor McDonald), o aluno gordo da escola, sempre comendo, passando mal, reclamando de mal cheiro e sendo zombado pelos colegas.

Eu Nunca… termina de uma forma que nos faz querer ver mais da série, principalmente com o coração de Devi balançado por dois rapazes. Além disso, como se livrar da ideia de irem embora para a Índia?

Leve e com boas doses de humor e drama, Eu Nunca… é um achado deliciosos da mente de Mindy Kaling.

Eu Nunca… tem 10 episódios e estão disponíveis na Netflix.

Postagens relacionadas