Críticas Destaques Filmes 

Em Um Bairro de Nova York | Crítica: Empolgante, adaptação do musical entrega um filme apaixonante

Luzes acesas em Washington Heights  para avisar que Em Um Bairro de Nova York (In The Heights, 2021) faz o filme mais vibrante, lindo e colorido do ano. Sem dúvidas nenhuma. A adaptação do musical da Broadway com músicas de Lin-Manuel Miranda chega finalmente aos cinemas, e é um evento musical e visual que não pode deixar de ser visto. Cantado. E de se deixar encantar. 

Eu sou Usnavi e você provavelmente nunca ouviu falar de mim.... e o time de produção do filme coloca atores e atrizes poucos conhecidas do grande público para assumir os papéis desses protagonistas dessa história onde a roteirista Quiara Alegría Hudes adapta a trama vista na peça para as telonas. Em Em Um Bairro de Nova York esse grupo de atores embarcam nas jornadas desses personagens e expressam sua latinidade, seu amor para a família, e para esse bairro, essa pequena faixa de concreto em Nova York que é marcada por sonhos – os sueñitos – dos mais diversos possíveis, onde eles eles entregam isso da forma mais empolgante que há.

Bom dia, Usnavi! Pan caliente, café con leche! para acordar neste bairro de Nova York… onde tudo parece impossível, e ao mesmo tempo que muita coisa acaba por ser possível, como vemos ao longo filme. O diretor Jon. M. Chu (Podres de Ricos) faz para Em Um Bairro de Nova York a mesma coisa que fez para o seu outro longa em termos de representatividade em tela, onde aqui ele entrega um olhar afiado, e primoroso ao contar essa história da forma mais visual e musical possível. Em Um Bairro de Nova York é bem mais que uma adaptação de uma peça para os cinemas, é sua própria coisa, única e que entrega passagens incrivelmente marcantes e grandiosas para falar de coisas simples como um pão na chapa pela manhã, um cafézinho com leite, ou ir para a piscina durante o verão. E que verão! Para esses personagens, esse verão em Washington Heights será um para se lembrar …

Todo mundo tem um trabalho, todo mundo tem um sonhoE aqui somos transportados para o mundo desse bairro, que ao mesmo tempo se vê cercado de uma modernidade e uma expansão, o fenômeno que chamamos de gentrificação, mas que mantém as mesmas pessoas, humildes, dessa comunidade, que acabam por precisarem sair da região por conta do aumento dos preços, e as mudanças sociais que a chegada de novas pessoas trás para o bairro.

Courtesy of Warner Bros. Pictures – © 2021 Warner Bros. Entertainment Inc.

Olá, piragueiro, como vai? Como sempre, senhor Usnavi … que conta essa história através de seus olhos. Acompanhamos o dono de uma mercearia chamado Usnavi (Anthony Ramos, excelente) que conta para algumas crianças a história de como ele vivia no bairro que estava em profundas mudanças. Usnavi conta, musicalmente, para essas crianças sobre sua vida, e seus sonhos, da onde ele veio, para onde ele quer ir. E ao mesmo tempo que vemos um deslumbre de sua vida no futuro, vemos também a história se desenrolar na medida que vemos os outros personagens são apresentados para o público na apaixonante cena de abertura (In The Heights.) e suas histórias se entrelaçam com a do nosso protagonista.

Dois meses atrás alguém comprou o Orteg… Nossos vizinhos começaram a empacotar e ir embora… e os planos de Usnavi é voltar para a República Dominica, comprar o antigo bar que seus pais tinham e viver na praia. Para isso, ele precisaria deixar sua Abuela Claudia (Olga Merediz, que reprisa seu papel do musical da Broadway), o jovem Sonny (Gregory Diaz IV) que faz um bico na mercearia, seu melhor amigo Benny (Corey Hawkins) e claro, sua paixonite Vanessa (Melissa Barrera, incrível), uma jovem que também tem seus sonhos de deixar o bairro e partir para Manhattan e seguir a carreira na indústria da moda. E assim, entre um número musical e outro, Hudes conta essa história, essa busca por uma vida melhor que os personagens querem e cantam para a tela. 

Ignore ele, ele tá todo animado…Porque a Nina pegou o avião das 3 da manhã ontem a noite! … E não é só Usnavi, Vanessa e Benny que tem seus sonhos… o longa também mostra a história da jovem Nina (Leslie Grace no seu primeiro filme)  que após deixar o bairro, e seu relacionamento com Benny, para se matricular em uma faculdade de elite, retorna para a casa do pai, o Sr. Rosario (Jimmy Smits). Em Em Um Bairro de Nova York todos os personagens tem seus momentos de destaque, tem seus solos e seus números musicais, e isso apenas deixa o longa quase como se fosse uma série de TV, afinal, são 2h20 de duração. Mas com esse tempo todo, Chu consegue se aprofundar em cada um deles. Até mesmo do trio, das cabeleireiras do bairro, as divertidas e expansivas Carla (Stephanie Beatriz), Daniela (Daphne Rubin-Vega) e Cuca (Dascha Polanco) que dão um show à parte.

Em Um Bairro de Nova York
Courtesy of Warner Bros. Pictures – © 2021 Warner Bros. Entertainment Inc.

Usnavi, venha hoje para o jantar.. Vai ter muita comida … e através das músicas, e dos diversos estilos musicais, desde do hip-hop, do pop, e de todos os sons e barulhos que são característicos das músicas latinas, e também do ar mais dramático que a trama ganha em um determinado momento faz com que Em Um Bairro de Nova York seja um filme nos sentimos em casa. Seja quando os personagens se reúnem para comemorar um feriado, ou das discussões calorosas na mesa de jantar e tudo mais. O olhar mais intimista que Chu faz em algumas cenas (principalmente em Breathe) contrasta e choca com os gigantes números musicais (o da música 96,000 onde precisamos descobrir de quem é o dono do papel vencedor da loteria) é que dá o tempero para o longa ser um projeto muito bem pensado, trabalhado e desenvolvido que dá orgulho de ver principalmente num dos números finais, o contagiante Carnaval del Barrio.

Quando as luzes se apagam eu ligo meu rádio …. na esperança de ouvir a trilha sonora do filme novamente em casa e ser transportado novamente para aquele ambiente aconchegante e caloroso que o filme entrega. Afinal, Em Um Bairro de Nova York faz um desses filmes marcantes que surgem uma vez ou outra por aí. Com um elenco super entrosado e que transpira música, talento, e que parece terem dado o sangue para fazerem esse musical, eles entregam um dos mais autênticos, coloridos e bonitos dos últimos anos. Um para se assistir e se emocionar, afinal, as luzes estão acesas em Washington Heights …

Avaliação: 4.5 de 5.

Em Um Bairro de Nova York chega em 17 de junho nos cinemas pela Warner Bros.

Doutor Estranho disponível no(s) seguinte(s) streaming(s):