Novo chefão da Paramount comenta planos do estúdio lançar de 10 até 12 filmes no próximo ano e focar em cinemas

1
1033

Se tem um estúdio que parece que vai continuar a apostar em um lançamento nos cinemas por mais tempo do que o tradicional é a Paramount Pictures.

Mas para isso é preciso ter filmes para lançar. O que não é o caso nesse final de 2022. Com apenas dois grandes lançamentos nos próximos meses, o estúdio parece que quer mudar isso nos próximos meses, afinal, não basta se segurar no prestígio que tem em Hollywood.

Depois de Top Gun: Maverick ser o grande destaque do verão americano e o maior lançamento do ano até agora, faturou já em todo mundo US$ 1, 4 bilhão, o estúdio parece confortável em tirar um período de folga, assim por dizer, nesses meses finais de 2022.

Bilheteria | Top Gun: Maverick chega em US$ 1 bilhão globalmente e assume liderança no Brasil mais uma vez.


E o CEO da Paramount comentou um pouco da estratégia do estúdio. Em uma conferência realizada hoje (7) nos EUA, o executivo Brian Robbins comentou: “O lançamento nos cinemas ainda tem o maior dos impactos. Esse tipo de lançamento nos cinemas, e depois 45 dias no streaming, tem funcionado muito bem.” (via THR).

Claro que Top Gun: Maverick é um ponto fora da curva em 2022, mas os outros lançamentos do estúdio no ano todos, ou pelo menos, quase todos ficaram em número 1 quando abriram. Pelo menos nos EUA. No Brasil, as coisas foram um pouco diferentes.

Entre os longas do line-up do estúdio no ano até agora tivemos Jackass Forever (lançado no formato digital aqui), Pânico, Sonic – O Filme 2 (abriu em primeiro lugar aqui no Brasil) e Cidade Perdida (foi engolido pela competição por aqui e lançado de qualquer forma mesmo com Sandra Bullock no elenco).

Já animação O Lendário Cão Guerreiro (um dos piores filmes do ano) não se deu muito bem.

Ainda o estúdio tem ainda em 2022 poucos longas: o terror Sorria (Setembro e que passou de um lançamento no streaming para um nos cinemas por ter ido bem nas sessões de teste) e Babylon (que aqui fica para 2023 por conta da temporada do Oscar). No Brasil, a filial parece querer lançar também uma animação completamente descartável chamada As Aventuras De Tadeo e Tábua De Esmeralda.

Assim completa-se 8 lançamentos no ano. Mas Robbins diz que os planos do estúdio são mais ambiciosos. A Paramont Pictures planeja entre 10 até 12 em 2023. E nos próximos anos o número pode ir para 12 até 15.

Isso depende claro da agenda dos artistas, que segundo o executivo “estão de volta para trabalhar com os estúdios de cinema no lugar de streaming por conta das grandes campanhas de marketing que envolvem o lançamento de grandes filmes.”

Com a casa acertada depois de uma grande troca de funcionários chaves, a Paramount parte para 2023 com um line-up um pouco mais robusto do que o de 2022 que foi inteiramente apoiado por Tom Cruise e Top Gun: Marverick.

O próximo ano começa com Dungeons & Dragons – Honra entre Rebeldes estrelado por Chris Pine e outros grandes nomes de Hollywood (Março), a sequência de Pânico (sem Neve Campbell por enquanto$), um novo Transformers em junho com o ator Anthony Ramos, a segunda franquia de Tom Cruise no estúdio, Missão: Impossível 7 – Acerto de contas – Parte um (marcado para Julho), e ainda If um filme original de John Krasinski com Ryan Reynolds.

Em termos de franquia, o estúdio ainda Um Lugar Silencioso, Tartarugas Ninjas e Star Trek (que perdeu seu diretor para a Marvel Studios nos últimos dias.)

Pelo visto volta-se a respirar bem no topo da montanha. Vamos ver até quando não é mesmo?

Try Apple TV

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta