The Good Doctor | 1×01 – Pilot: Burnt Food

Hoje a ABC estreia The Good Doctor, estrelada por Freddie Highmore (A Fantástica Fábrica de Chocolate, Bates Motel) e criada por David Shore, de House, a série por mais que seja bem redondinhas e no melhor estilo “problema, enrolação, drama, encontra a solução no final” a série vem com várias críticas, principalmente por conta do personagem de Highmore, o médico residente Murphy, cirurgião que sofre de um leve autismo. Muitos estão falando que a série coloca o autismo dele como algo super-heroico, mas só vendo para compreender os conflitos que o jovem passa.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Diferente do Dr. House de Hugh Laurie, Murphy quer se conectar as pessoas e usar o seu conhecimento para salvar vidas e evitar que as pessoas morram e não possam crescer e ter uma família, ou ser feliz. O drama explora seu lado jovem, onde ele ainda criança sofre com o pai que não o aceita autista, enquanto o irmão Steve faz de tudo para ele se sentir aceito em todos os lugares. O problema é que Shaun acaba perdendo um coelho, que o pai mata na sua frente, e o irmão, que cai de um vagão de trem, e esse é o estopim para ele se dedicar a medicina.

Aí o episódio foca em Murphy buscando mostrar o seu valor mesmo com todos o criticando por conta de seu autismo. O paciente do episódio é um adolescente que quase morre ao ver uma placa de vidro cair sobre ele e ficar a deriva de ajudas no meio do saguão de um aeroporto. Murphy compreende as mudanças do vidro no corpo do garoto através de suas reações, e deixa todos boquiabertos. É esse paciente que o faz conseguir entrar no San Jose St. Bonaventure Hospital e ali precisará mostrar o seu valor.

A série mostra todos os clichês, como o médico especialista que se acha o melhor de todos, a médica que se comove com Murphy mesmo depois de ser cética com sua presença, o médico garanhão, os enfermeiros, e o pessoal da administração.

Dos personagens fora da ala médica vemos Glassman, que confia em Murphy e faz toda a presidência quase entrar em guerra para aceitar o rapaz, e Andrews, chefe da cirurgia que não aceita a presença do rapaz, pois acredita que sua condição poderá colocar os outros pacientes em risco, podendo perder vidas e manchar o nome da instituição.

Como eu disse, The Good Doctor tem todos os clichês médicos possíveis, mas puxa o drama para Murphy e sua condição, buscando humanizar mais os seus companheiros, na tentativa de tirar o ar de deuses dos médicos, principalmente de Melendez. A série seguirá o mesmo formato já conhecido de House, mas espero que não fiquem batendo na tecla de Murphy resolver tudo no último instante, sob os olhares incrédulos de seus colegas.

Estão no elenco além de Highmore os atores Antonia Thomas (Misfits), Nicholas Gonzalez (Pretty Little Liars), Chuku Modu, Beau Garrett (Longmire), Hill Harper (The Sopranos, Limitless), Richard Schiff (The West Wing) e Tamlyn Tomita (How to Get Away With Murder).

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.