Série baseada no livro More Happy Than Not em desenvolvimento na HBO Max!

Mais um livro que será transformado em série, agora para a HBO Max, o serviço de streaming da WarnerMedia.

A produção em questão é o livro More Happy Than Not do autor Adam Silvera. As informações são do Deadline.

O projeto tem sido descrito como um drama de 1 hora produzido pelas produtoras Creative Engine Entertainment e eOne.

Detalhes da trama, ou nomes para o elenco não foram divulgados.

A sinopse do livro, lançado no Brasil com o título de Lembra aquela vez, pode dar alguma pista do que esperar.

Aaron Soto, um jovem de 16 anos, está crescendo no Bronx dos dias atuais, em Nova York, poucos meses depois de tentar o suicídio e de encontrar seu pai morto com a própria navalha de barbear. Enquanto sua mãe confere folhetos do Leteo, um novo e polêmico instituto que realiza cirurgias para apagar memórias dolorosas, Aaron se reaproxima de sua devotada namorada, Genevieve, que o apoiou nos momentos difíceis, e da galera do seu bairro, que não teve a mesma atitude. Então, Aaron conhece Thomas, um garoto do conjunto habitacional vizinho.

Os dois se tornam grandes amigos imediatamente, e Aaron se vê compartilhando coisas jamais por ele compartilhadas, nem com Genevieve. Logo fica claro para todos ao seu redor que Aaron está se apaixonando por Thomas, o que é um problema – a relação com Gen, desta vez, é séria – e perigoso: Não é nada fácil ser gay quando você é pobre e mora no Bronx. De repente, quando os antigos amigos de Aaron o agridem para ensinar uma lição (para o seu próprio bem, é claro), ele bate com a cabeça e algo estala… e novas memórias começam a emergir. Parece que Aaron já foi submetido ao procedimento do Leteo. Mas para esquecer o quê?

No Brasil, o título foi lançado pela Editora Rocco em 2017.

A série não tem previsão de lançamento.

Miguel Morales

Sempre posso ser visto lá no Twitter falando sobre o que acontece na TV aberta, nas séries, no cinema e claro outras besteiras. Uso chapéu branco e grito It's Handled! Me segue lá: twitter.com/mpmorales