Pretty Little Liars | 7×15 – In the Eye Abides the Heart

Acha que tão cedo cairá a minha ficha da invasão que é essa trama envolvendo Alison e os óvulos de Emily em Pretty Little Liars, mas começamos a discutir aqui como irão criar a criança que nascerá deste parto, além de colocar Paige no meio disso tudo para apenas entender o carinho verdadeiro de Alison pela sua namorada (?).

Para mim o que mais tem me incomodado é a forma como estão desenvolvendo o relacionamento de Ezra e Aria. Tudo tem girado em torno de Nicole, e é até compreensível, mas não há comunicação entre os dois, mostrando uma relação rasa e sem graça, que não caminha para lugar algum e não rola diálogo, apenas umas cobranças, isso quando não estão comendo sapo.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Ao menos Aria está envolvida com -AD e começa a pagar por não seguir direito as regras. A primeira vez que não pode atender a ligação ela quase foi exposta. Vamos ver até onde ela aguentará essa vida dupla, levando informações das amigas para -AD e qual será a reação dela ao saber que Mary está viva e que Spencer e Hanna quase chegaram perto. -AD terá muito trabalho, mas trabalho mesmo foi montar aquele jogo.

Foi ótimo ver Hanna mostrando aquilo para Mona e já quero mais joguinhos. A reação de Mona ao falar do jogo, de como é viciante mexer e controlar a vida das pessoas, traz uma metafora interessante sobre a vida e como há pessoas que vivem para isso, brincar com os outros e o vício e problemas que isso pode trazer. Vamos ver o que elas descobrirão de tudo isso.

Spencer e sua relação com Furey apenas deixa claro que ela e suas amigas estão na mira do detetive. O envio do dedo de Archer foi o suficiente para colocá-las na mira da polícia e serem sodadas, principalmente com Mary a espreita. Furey chega a segui-la e fazer com que Mary suspeite da ligação da filha com a polícia.

Momento mais estranho é Ezra desistir de ir ver Nicole para ficar com Aria, mas no aeroporto dar de cara com Spencer e ninguém menos que Wren… O que será que sairá disso?

Vamos acompanhando o samba maluco que Marlene King vai montando com Pretty Little Liars e este jogo final, mas vale ressaltar que este episódio foi dirigido por Troian Bellisario, nossa querida Spencer, que além disso gosta de se envolver em filmes independentes.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.