Ninguém Entra, Ninguém Sai | Crítica

Em comédia brasileira vale a máxima “em time que está ganhando não se mexe” não é mesmo? Sim, mas no caso de Ninguém Entra, Ninguém Sai (2017) temos vários nomes de peso da televisão brasileira em um filme que conta de forma divertida, e sem muita frescura, a história de alguns casais que acabam por ficar presos de repente dentro de um motel, mudando um pouco (foco no pouco) a dinâmica do filme em relação a outras produções do gênero. Na produção ninguém poderá entrar, e pior, ninguém poderá sair do motel. O que nenhum deles sabe, e nem o público, é o motivo da quarentena e assim essa trama maluca acaba virando um filme com cenas engraçadas, mas bem pastelonas, sobre esse grupo de diferentes pessoas, com diversos problemas que tentam tocar suas vidas.

Na história temos diversos grupos de pessoas e cada um com um motivo para estar no motel naquele dia e horário. Os principais casais, ou casais em formação, são a esperta e engraçada Suellen, interpretada pela excelente e rouba cenas Leticia Lima, junto com o malandrão Edu, o descamisado do filme, Emiliano d’Avila. Ele quer se dar bem com ela, já ela só topa se eles casarem. No filme fica difícil saber quem vai enrolar mais o outro.

foto 1
Foto: Imagem FIlmes

Chegam também na recepção da empenhada, Edilene (Renata Castro Barbosa) a juíza Leticia (a sempre presente Danielle Winits) com seu segurança Acauã (Tatsu Carvalho) que são adeptos ao sadomasoquismo, o casal João e Jububa (Antonio PedroGabriel Totoro) e os inexperientes Bebel (Bella Piero) e Caju (o hilário João Côrtes). Nessa confusão toda ainda temos a chegada da certinha Margot, que foi vitima de um sequestro relâmpago por meio do bandido Alexandre (o pirado Rafael Infante) ela sofre a famosa história do patinho feio, digno de transformação com vento na cara e maquiagem em excesso de monte e ele só quer fugir da policia mesmo.

Assim o filme desenvolve suas tramas que parecem ser desconexas a primeiro momento até que descobrimos que os médicos Dr. Fuzzili (Anselmo Vasconcellos) e Severine (Monique Alfradique) estão tratando de um vírus poderoso no paciente zero Donizete (Paulinho Serra) que trabalha no motel. Assim a confusão está formada. Mas sem não antes conhecermos a pirada empregada Francisca (a super competente e grande destaque do filme, a atriz Guta Stresser). Francisca tem um Deus adorador misterioso que faz o filme acontecer afinal ela começa a recrutar os clientes do motel que estão presos para sua digamos seita!

foto 2
Foto: Imagem FIlmes

O filme mistura suas tramas sem apelar de fato para a sexualidade gratuita e apelativa, mesmo se passando em um motel. Fica claro a preocupação do diretor Hsu Chien, em seu primeiro longa, em trabalhar com as cenas de forma um pouco mais visuais e deixa na imaginação das pessoas algumas partes. Até mesmo personagens com maior sexualidade, como a juíza de Winits que vive o filme todo com uma roupa de couro ou a personagem de Leticia Lima que usa uma bela lingerie durante boa parte da produção. As cenas filmadas dentro do motel são escolhidas para dar um ar de aproximação do telespectador para fazer ele se sentir dentro filme.

O destaque fica para as mulheres decididas e fortes (até mesmo você Margot) que não estão lá para ser coadjuvantes ou piadas fácies do roteiro de Paulo Halm.  Os momentos finais com as revelações dos mistérios apresentados no filme são diferentes dos esperados e claro trazem um certo sentimento de novidade para filme mesmo com seu elenco gigante e com muitas histórias paralelas.

Ninguém Entra, Ninguém Sai tem uma história engraçada na medida certa, com piadas um pouco apelativas em alguns momentos mas nada que prejudique o filme em si. Usando o motel como um próprio personagem, o filme se apoia em atrizes veteranas como Guta Stresser que mostra uma faceta diferente do que estivemos acompanhando a atriz durante um tempo e claro usa o timing cômico de seus atores mais jovens como Leticia Lima e João Cortes como um trunfo em uma comédia com um nível de sacanagem sem ser muito escrachado.

Nota do Crítico:

Ninguém Entra, Ninguém Sai estreia nos cinemas em 4 de maio.