La Casa de Papel | Primeiras Impressões

No final do ano passado, a Netflix disponibilizou a primeira parte dos episódios da série espanhola La Casa de Papel em seu catálogo. De forma tímida, sem muita divulgação, ao longo dos primeiros dias de 2018, as pessoas foram se familiarizando com a história e já conquistou muitos fãs por aí. Nós do Arroba Nerd não poderíamos ficar de fora, não é mesmo? Vamos falar um pouquinho sobre o piloto.

Ambientada na Espanha, a trama é sobre um grupo de oito pessoas que planejam realizar o maior assalto da história, sendo o alvo, a Casa da Moeda do país. Cada um dos assaltantes tem uma habilidade específica em roubo e coisas afins para ajudar nesse plano épico. O chefão de tudo isso é o personagem chamado Professor (Álvaro Morte de El Secreto de Puente Viejo), um homem sem antecedentes criminais que, além de designar tarefas para cada um, tem um ambição pelo dinheiro fora do normal. O que leva um homem inteligentíssimo, com a ficha limpa, a querer ser rico assim? Quais os motivos dele? Nada disso foi revelado ainda, mas não deixa de aguçar a nossa mente.

Um destaque bem interessante e que ajuda a fixar as cenas aos nossos olhos é a fotografia. Bem elaborada e repleta de cores fortes, como o vermelho, o elenco e os cenários nos ambientam para um realidade criminosa e bem perigosa. Ao longo dos quase 50 minutos de duração, a trama se desenrola de forma prática sem muitos rodeios, focando, principalmente, no Dia D, ou seja, o dia exato do assalto e suas repercussões, tanto antes quanto depois de adentrarem ao prédio de segurança máxima.

Uma das figuras mais importantes é a personagem Tóquio (Úrsula Corberó de La Embajada), uma jovem foragida da polícia que perdeu o namorado em um assalto. Enquanto explica um pouco de sua vida, ela,aos poucos, vai se envolvendo com o grupo. Suas cenas são muito bem desenvolvidas, tendo um toque de mistério no ar, fazendo com que o telespectador queira desvendar a história da bela moça, bastante forte e impulsiva.

Vale fazer uma pequena explicação rápida aqui: todos eles tem codinomes de cidades conhecidas pelo mundo, pois eles precisam resguardar as suas identidades e evitar, também, o envolvimento íntimo entre eles. Tem até o Rio, sendo interpretado pelo ator Miguel Herrán de El Guardián Invisible. Olha só que bacana! O nosso Brasil sendo lembrado e representado. Ponto para a gigante do streamig!

Outro ponto super enigmático e cult é a roupa em que eles usam no grande dia.  Uma máscara de um dos pintores mais famosos do planete Terra, conhecido, especialmente, pelo seu bigode icônico: Salvador Dalí. Eu não sei se o objetivo primordial era para botar medo, mas posso afirmar com todas as letras que foi, ao mesmo tempo, ousado e diferente essa fantasia. Em vários momentos, como na abertura, eu me lembrei de Narcos, também produzida pela Netflix e com o contexto criminal, porém com o tráfico de drogas.

Portanto, La Casa de Papel eu indico para aqueles que gostam de enredos com ação, violência, mistério e ousadia. Eu não sei ainda se o plano brilhante vai render a fuga deles com aquela bolada, mas posso afirmar que a crítica dessa primeira parte da primeira temporada do seriado, com certeza, publicaremos aqui no site, em breve. Não percam!


Dados Técnicos

La Casa de Papel
Criação: Álex Pina (Bienvenidos al Lolita)
Estreia: 2017
Temporadas: 1
Episódios: 19, no total. A minissérie foi lançada em maio do ano passado com um total de 15 episódios, mas a Netflix transformou-os os noves primeiros em treze, lançados em dezembro de 2017. O restante será divulgado no dia 6 de abril de 2018, em uma sexta feira, com mais seis novos episódios restantes.
Emissora: Antena 3
Renovação: Ainda não foram lançadas informações sobre uma possível segunda temporada.

Arthur Barbosa

22 anos, Técnico em Química de Beagá, Minas Gerais. Não consegue ficar longe da escrita de séries, por isso está nos bastidores do Arroba Nerd. É Vestibulando de Medicina e pretende adentrar nas portas da UFMG. Acredita que em um dia próximo a Netflix irá dominar o mundo.