Fullmetal Alchemist #6 | Resenha

Fullmetal AlchemistApós ler esta 6ª edição de Fullmetal Alchemist é impossível não sentir vontade de correr a loja especializada mais próxima para ter a próxima. Com uma trama amarrada e muito bem desenhada, Hiromu Arakawa consegue nos fazer apegar por seus personagens e querer saber mais do desenrolar da história que conta.

No fim da edição passada conhecemos a Mestre Izumi de Ed e Al e assim nesta edição somos jogado em um longo flashback, mas o que tinha tudo para ser pesado e sem sal, é feito de maneira a nos aproximar ainda mais dos irmãos e compreender suas intenções. Cada personagem ganha sua profundidade e até Vovó Pinako e Wyrin tem seu espaço e motivações melhores explicados.

Quando adentramos ao treinamento e vemos os garotos dentro da ilha onde precisavam enfrentar um maluco, a trama poderia ser repetitiva, mas muito pelo contrário, Arakawa mantém o ritmo e a conclui de forma excelente, e logo voltamos as cidades onde eles mostram a evolução de seus treinamentos.

A partir deste ponto vemos como os irmãos resolveram adentrar a transmutação humana e da alma, e como Ed conheceu o ser do outro lado, o mesmo que cobrou o braço para trazer “algo” que deveria ser sua mãe e então a perna na transmutação da alma do irmão. Esse encontro é mais detalhado com a Mestre, que logo tira esse título e se torna amiga deles.

Como eu disse, o flashback é rápido, vemos até como eles se tornaram federais e em sua conclusão vem mais confusão. E confusão é algo que persegue Ed e Alphonse Elric, mas o principal é fazer Al se lembrar de sue encontro com o outro ser. Vem mais dores por aí.

O trabalho da Editora JBC nessa reedição é sensacional, a tradução, a qualidade do material, as escolhas para a capa, tudo é um agregador. Para mim que visito pela primeira vez a trama está sendo um prazer. Já espero ansioso pelo volume 7.

FICHA TÉCNICA

Título: Fullmetal Alchemist #6
Autor: Hiromu Arakawa
Editora: JBC
Ano: 2017
Gênero: Ação, Aventura