Frequency | 1×04 – Bleed Over

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Continuo empolgado com o desenrolar de Frequency e a forma como os roteiristas estão conduzindo as tramas, mas ainda tenho aquela sensação de que irão pisar na bola por ficarem mexendo na linha do tempo… É praticamente uma série onde o The Flash pode gerar um Flashpoint a cada respiração.

ASSASSINO EXPOSTO…

Finalmente temos uma pista certeira do assassino Nightingale e nada melhor do que usar a filha de uma sobrevivente para chegar o mais próximo dele. Ao colocar Eva do passado como uma garota inocente que viu a mãe ser sequestrada e no presente como uma escritora maluca por atenção e mídia, a trama a coloca várias vezes no caminho de Raimy.

E caminhos é algo que ela acaba tendo trespassados por pessoas que ela as vezes nem conhece. E aí tem mais uma sacada dos roteiristas que complicam o desenvolvimento, pois usam a memória dela quando bem entendem. Aqui foi com Kyle, que ela teve que se lembrar só quando ele a confrontou, ou com Eva, que ela se lembra da garota bem no final, mas aí tem a explicação de que o passado está sendo alterado conforme a influência dela mesma.

Frank correndo contra o tempo para pegar o Nightingale para salvar Julie está interessante e a interação dele e de Raimy com Satch é bacana pela diferença com o tempo… Agora, voltando a Julie, Frank finalmente abriu o jogo e ela mesmo assim não dá o braço a torcer, preferindo manter-se longe dele, só que pensando em se proteger…

RASGO NO TEMPO

Eva conta no futuro que Nightingale tem uma cicatriz enorme na mão e logo em seguida vemos Frank dando um canivete a Julie. Vai ser interessante se eles acabarem fazendo-a cruzar com Nightingale… Só que até aqui a única coisa que tínhamos sobre Nightingale o próprio Frank tirou de jogo, uma vez que ele acaba por se desfazer do carro.

Frequency está em ótima sintonia, Peyton List e Riley Smith tem uma química ótima, mesmo nunca contracenando na mesma cena, nisso a montagem é excelente. E adorando a relação de Gordo com Raimy…

Fico por aqui, comentem e to be continued