Desventuras em Série | 1×05-06 – O Lago das Sanguessugas

E depois de um longo período volto para comentar Desventuras em Série. Os episódios 4 e 5 adaptaram para a série da Netflix a trama do livro O Lago das Sanguessugas, onde os irmãos Baudelaire vão morar com a mais corajosa conhecida de seus pais, mas tem uma grade surpresa… O que tenho gostado da série é que Neil Patrick Harris não está tão exagerado como Conde Olaf, conseguindo oscilar entre a comédia e o terror de poder tê-lo como pai.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Senhor Poe prontamente sabendo das peripécias de Olaf, mas tão preocupado com seu cargo e promoção, sempre se mostra um inútil e cego. A cena dele jantando com Olaf vestido de Capitão Sham é angustiante de tanta vergonha. Confesso que essas partes da trama acabam me fazendo ter muita raiva da série, e a forma como eles descobrem Olaf é hilária! Sunny e seus dentinhos sempre em ação!

Agora, a história de Josephine, a amiga mais corajosa dos Baudelaire, mas que foi ficar reclusa depois da morte do marido no Lago Lacrimoso, onde as sanguessugas famintas o devoraram, é triste e cheias de nuances que nos faz temer pela sanidade dela e também por quem está a sua volta. Josephine é amável e companheira, mas super protetora para evitar que ninguém se machuque nunca. Sua paixão repentina por Sham, que prontamente as crianças o reconheceram como Olaf.

Quando estão confortáveis na casa da tia, que apenas as proíbem de mexer em fogo e qualquer coisa cortante, ela volta apaixonada por Sham e desaparece. O bacana é que antes Klaus conhece cada vício da tia, como seu amor pela gramática, e em um bilhete que ela deixou, ela encontra pequenos erros que indicam sua estadia na Gruta P, uma das inúmeras que estão em volta do Lago Lacrimoso.

É mais o final que coloca Violet mais pensativa, ajudando muito e conseguindo, com os irmãos, se desvencilhar de Olaf e sua gangue, e também de Poe, para irem para a Serraria, onde eles descobrem que seus pais estiveram ao lado dos amigos. A tia Josephine teve um destino trágico…

A presença de outros membros do grupo dos Baudelaire na cidadezinha não interfere na trama, ao menos um deles tenta, mas sem sucesso… E os Baudelaire conseguem um avião no Peru e passam por cima dos filhos bem quando mais precisam, os salvam, mas logo o avião cai para outro lado, os separando mais uma vez, sem nem que saibam que estavam tão próximos.

Neste episódio não senti tanto os excessos do Narrador e ainda curti bastante a atriz Alfre Woodard (Marvel – Luke Cage) como a tia Josephine. Além disso, finalmente temos um pequeno “raspão” entre os pais Baudelaire e as crianças, mas há a certeza de que tão cedo irão se encontrar para terminar essas desventuras…

Então reforçamos, Desventuras em Série é para quem tem o coração forte, se não tem, vá ler sobre Meu Malvado Favorito 3

Fico por aqui, comentem e to be continued