DC’s Legends of Tomorrow | 3×16 – I, Ava

E DC’s Legends of Tomorrow traz a redenção de uma personagem em um momento crucial e que pode mudar o destino da série, principalmente com Mallus às portas de sua ascensão. Ao menos os totem estão em sua maioria com as lendas, deixando apenas um com Nora.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Kuasa foi proteger Mary, que mesmo sem o totem dos espíritos se tornou uma vigilante, uma vez que Amaya perdeu o totem para Nora. Ali Kuasa e Nate buscam um meio de recuperá-lo e em uma troca, onde ele é feito de refém, Kuasa decido por ajudar a família, quando Amaya aparece para salvá-los. Mallus então remove o totem da água de dentro de seu coração, levando-a a morte.

Amaya então decide fazer algo por sua vila e parte para 1992, deixando incerto o futuro de Zambesi. Só que ela faz isso em memória de Kuasa, que só no fim se rendeu a família. Nate também conseguiu chegar até Damien, convencendo-o de que Mallus destruirá Nora, mas ele foi jogado longe.

Enquanto isso temos descoberto o motivo de Rip ter apagado os documentos de Ava, mas lógico que Ray, Gary e Sara descobririam a verdade e ela é bem estranha… Ava foi criada em Vancouver, isso mesmo, ela é um clone perfeito criado em 2223. A confusão é certa, mas no fim todos convencem Ava de que ela é diferente e ela retorna para 2018 com a cabeça cheia de dúvidas e já quero o encontro deles com Rip.

Mick com seu totem do fogo foi hilário, enquanto Zari faz o possível para trazer responsabilidade ao vilão, que só sente a dor quando os dois veem que Kuasa morreu. As briguinhas bobas deles foi sensacional, assim como gosto da inocência jovem de Wally ao lado deles.

A dois episódios do fim da temporada de DC’s Legends of Tomorrow, a série finalmente desenha o seu embate final e já quero ver para onde as coisas irão. A série foi renovada para uma 4ª temporada e a renovação é mais do que merecida.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.