DC’s Legends of Tomorrow | 3×14-15 – Amazing Grace / Necromancing the Stone

E DC’s Legends of Tomorrow fez dois episódios interessantes para apresentar mais sobre os tótem e a força que cada um tem quando unidos. De posse de 3 elementais e agora um da morte, as lendas precisam salvar o mundo da música protegendo Elvis Presley e então evitando que Mallus domine Sara. E temos mias de Constantine, que deve permanecer mais tempo nesta temporada e já está garantido na próxima temporada.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

A presença de Elvis em “Amazing Grace” foi bem bolada, gostei de contarem um pouco de sua história com o tio pastor e a forma como lidou com a morte de seu irmão gêmeo. Usar o totem da morte para fazer um anacronismo justamente colocando-a em seu violão e podendo acabar com sua ascensão musical e a criação de todo um estilo, foi bem bacana.

Além disso, gostei de não trazerem Mallus em si para a trama, deixando tudo para Nate e Amaya, que focaram não só no desenvolvimento de seu relacionamento, como em um crescimento particular para Nate, que mostra mais da história, não só da música, como de uma época.

Então temos “Necromancing the Stone” que volta a focar nas relações de Sara, colocando-a com o totem, que acaba mostrando ser a prisão de Mallus, e como ele foi criado por uma tribo de Zambezi que foi “expulsa” e todos os outros 5 elementos são fortes. Ava está realmente apaixonada, ainda sentiu ciúmes de Constantine, mas não adiantou, Sara compreendeu que deve ficar sozinha para não dar problemas para os outros. Constantine serviu para ir até a prisão e enfraquecer o elo com Sara, mas quem realmente a trouxe de volta foi Ava.

Gostei de colocarem Mick com o totem do fogo, dando a ele um novo poder em cima do elemento, indo agora além de sua arma de chamas. Nate colocou o totem da terra, mas não usou e Zari se esforçou com o ar, e quero ver como os 3 irão lidar com o totem da água que está com Kuasa e o dos espíritos que está com Nora.

DC’s Legends of Tomorrow busca se manter divertida e mesmo em pequenos detalhes até interessante. Gosto da forma como cada um acaba evoluindo, como Wally e seu encontro com Jesse, onde ele expõe seus sentimentos, e até a forma como temos Gary e seu vício por RPG, que acaba levando Constantine para sua mesa.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.