Como Se Tornar Um Conquistador | Crítica

É tão bom quando vemos filmes mais focados em outras culturas, mas feito por Hollywood e abrindo espaço para uma diversidade maior e certas liberdades de roteiro e de narrativa. Uma das grandes surpresas do ano é Como Se Tornar Um Conquistador (How to Be a Latin Lover, 2017), uma comédia com bastante influência latina e que no final ri de si mesma de uma forma ácida, bem humorada e às vezes um pouco maluca.

O longa tem direção de Ken Mariano, um ator de comédias que você já deve ter visto em séries como Marry Me (2016) e Party Down (2010) que se juntou ao ator Eugenio Derbez, do filme Não Aceitamos Devoluções (2014) para produzirem essa comédia. Assim eles conseguiram fazer um filme americano focado para o público latino que consegue rir de situações que família do personagem principal passa e ainda assim não parecer (tão) ofensiva para o público hispânico que mora nos EUA. A comédia é bem familiar, tem um toque de humor negro e piadas com duplos e triplos sentidos (normalmente com teor sexual) que a principio poderiam não dar certo mas no contexto do longa funcionam e muito.

Foto: Paris Filmes

Na engraçada trama, conhecemos Maximus (Derbez) um cara que sempre quis a vida mansa e é casado com uma mulher bastante rica e bem mais velha. O único problema que depois 25 anos ele é trocado por um homem muito mais jovem que os dois e assim ele se vê sem ter onde morar e claro, sem nenhuma habilidade para arranjar emprego, ele se vê forçado a morar com sua irmã Sara (a fantástica Salma Hayek) e seu sobrinho Hugo (o destaque Rafael Alejandro) que não tem uma boa relação.

O plano de Maximus então é dar um cima de uma nova coroa rica e vai acabar usando todas as suas armas (de sedução) para isso acontecer. E nesse meio tempo, ainda ele procura ajudar seu sobrinho a conquistar uma colega da escola. A interação e química entre Derbez e Hayek é realmente assustadora de tão boa, a atriz está bem confortável no papel e isso se transporta para a tela de um jeito bem bacana de se acompanhar.

Claro que o filme não escapa daquele clichê de duas pessoas com personalidades diferentes, ai elas voltam a se falar e então uma delas se abre e mostra que mudou, ai acontece alguma coisa e eles brigam de novo e jogam na cara de um do outro que nada mudou. Sim, essa é basicamente a fórmula pronta da comédia mas Como Se Tornar Um Conquistador consegue apresentar tudo de forma bem engraçada, e até diríamos de um jeito fofo  que costura as tramas paralelas com a história principal e de uma forma bem fluida.

Tudo que acontece entre essas cenas são apresentadas de um jeito bem sem noção, com um humor que quase chega a ser bem pastelão mas que super combinam com a delicadeza que o filme também tem em abordar certas questões, como a relação pai e filho, amizades e companheirismo. Todo o elenco tem seu timing cômico bem divido e o ator mirim Rafael Alejandro consegue se destacar sendo carismático, meigo e engraçado. Todas as cenas que ele divide com Derbez são bem trabalhadas e super interessantes de se acompanhar pois o filme muda de figura quando os dois tão juntos e perde um pouco a parte comédia mais adulta.

Foto: Paris Filmes

A atriz Kristen Bell como Cindy, uma Gerente da Loja de iogurtes amante dos gatos que ajuda Maximus,  comprova que a atriz consegue fazer qualquer papel e transformar até essa pequena participação em alguma coisa engraçada, com um humor bem sutil e de qualidade. Rob Lowe, como o melhor amigo Rick, usa mais suas caras e bocas de forma desnecessária mas é interessante acompanhar o ator participar desse tipo de produção agregando um nome de peso ao longa, ainda mais que ele anda mais focado em comédias.

Como Se Tornar Um Conquistador é realmente um filme bem família mas com muitas piadas para adultos em bem nível Sessão da tarde. Assim, a comédia é uma produção leve, divertida, descompromissada e que usa seu ótimo elenco para te fazer rir com as piadas tanto mais sutis quanto as que dependem de um humor mais físico. Realmente são profissionais da comédia que entendem o que fazem e conseguem entregar uma simpática história que realmente vai conquistando aos poucos a medida que a história passa.

Nota do Crítico:

Como Se Tornar Um Conquistador estreia em 27 de Julho nos cinemas.