Charmed | 1×21-22 – Red Rain / The Source Awakens [Season Finale]

Charmed chegou ao seu final com a Fonte entrando no corpo de Macy, que decidiu dar uma de salvadora. Os dois episódios foi focado nas Encantadas buscando uma forma de evitar o fim do mundo e sua profecia, além de lidar com tamanho poder.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

O Harbinder estava a solta e Alistair estava pronto para dominar o mundo, mas vemos Fiona e Charisty sendo destruídas, da mesma forma que o plano dele vai por água abaixo quando a humanidade de Parker fala mais alto, já que seu amor por Maggie é muito grande.

Diante de tantos problemas, principalmente com Galvin se sacrificando, Macy se vê como a nova fonte e começa a impor as coisas, o que deixa as irmãs desesperadas, e Harry fica sem saber como guiá-las.

Apagar memórias, mudar o passado, e o seu demônio interior tentando lhe dominar.

A finale em si foi uma luta entre Macy e Mel, Maggie e Harry, além de trazerem de volta Marisol, que precisa rever sua família em problemas. A cada mexida na linha do tempo, Macy demonstra que seu maior medo era ficar sozinha, e é aí que elas se apegam.

Macy em todos os confrontos se vê magoada com Mel, e no final elas se esforçam para se perdoarem, mesmo que cada uma tenha suas razões para suas ações. Macy fica irritada por não poder salvar Galvin, enquanto Mel para salvar Niko apagou sua memória.

No final elas destroem o mau e espalham em 3 direções e tem suas memórias apagadas quanto aos destinos deles, e como não há mais as Anciãs, elas são as novas conselheiras.

Charmed assim demonstra querer mudar a forma de conduzir sua 2ª temporada e fico ansioso com isso. Em alguns momentos a série criou muita barriga em sua trama e parecia não ir a lugar algum, mas se encontrou nos momentos finais. Vamos ver como irão conduzir o novo ano, mas fico na dúvida se voltarei para ver…

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.