Blindspot | 3×03-04 – Upside Down Craft / Gunplay Ricochet

Blindspot até aqui soube mostrar o drama de cada um de seus personagens e o melhor é manter o mistério do que eles fizeram, de certo e errado, nos últimos 18 meses. Cada um deles tem um panorama maior que na temporada anterior por fazê-los sair do ponto óbvio.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Em “Upside Down Craft” vemos o lado mais sombrio de Patterson, onde descobrimos que no período as cegas se uniu a Rich Dotcom e uma garota da darkweb para montar o grupo Three Blind Mice, e mesmo que eles tenham se afastado disso, um novo caso nas tatuagens de Jane os levam a um economista que seria sabotado.

Gostei da forma como os dois personagens se complicaram em suas vidas e queriam ser uma espécie de Robin Hood, mas acabaram se complicaram. No final acabaram sendo sequestrados e sua equipe teve que ajudá-los. Gosto como o roteiro sempre traz uma evolução para Patterson e aqui não foi diferente.

Já em “Gunplay Ricochet” vemos o passado de Jane voltar no meio da investigação de um terrorista que teria morrido em 1994, mas estava vivo e pensando explodir uma universidade. A forma como chegam ao assassino é sempre interessante, só que ainda fica confuso como Roman sabia de tudo para fazer as tatuagens de Jane, ainda queria uma explicação de tudo isso.

Ross é uma sacada importante para falar de Jane, pois foi ele quem agilizou as documentações de adoção dela e de Roman para Shepherd, mas no fim, depois de nos envolverem em lembranças do casamento dela e de Kurt, descobrimos que Jane tem uma filha adotiva… Será interessante ver até onde isso pode levar.

No meio de tudo isso temos Roman conseguindo cada vez mais dinheiro para seu plano maior. Ainda quero ver mais sobre seus planos e como ele saber sobre Berlim pode afetar mais em sua relação com Kurt. A forma como ele invade o leilão e coloca um rastreador na curadora foi excelente.

Quero entender mais sobre o vilão da temporada, o rapaz com a orelha de Van Gogh, e como a investigação de Stuart que o matou, pode complicar ainda mais as coisas. Ter um vilão principal, sabendo que o próprio passado dos personagens está jogando contra eles, pode ser o ponto alto de Blindspot, que foi mais exagerado no quesito vilã principal na temporada passada.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.