Blindspot | 2×10 – Nor I, Nigel, AKA Leg in Iron

Depois de uma longa espera eis que temos o retorno de Blindspot e o mesmo foi melhor do que eu esperei. Tudo bem que falta algo na motivação de Sandstorm e da equipe de Shepherd e esperamos que isso seja resolvido ao longo desta 2ª metade da temporada, mas é unânime que a série consegue nos conquistar com seus personagens e suas complicações.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Misturando as tramas, vemos as complicações da falha da ida do FBI até Sandstorm afetar a todos, principalmente pelo fato do Diretor Pellington remover Nas de suas obrigações ao lado do FBI, mas logo ele é confrontado por Weller em todos os sentidos. Primeiro ele argumenta a retirada da colega e depois o vemos pegar Roman para o seu lado, já que o rapaz é importante para Jane. Engraçado ver Pellington recuar, mas Weller está certo, sem Jane e Nas eles não teriam chegado tão perto do Sandstorm, ao mesmo tempo que isso complica a relação dele com as duas mulheres.

Patterson sendo forte lidando com Nigel, nome verdadeiro de Borden, e com Shepherd, foi de doer o coração, mas é ótimo ver a personagem crescer tanto em cena, e quando ela tem o seu momento para descansar, ela acaba descobrindo que há mais uma pessoa por trás das tatuagens e que havia uma outra tatuagem de tigre no pescoço de Jane, mas ela foi removida.

E com relações complicadas temos Zapata não confiando em Jane, enquanto lida com a recuperação de Reade, só que eles acabam se afastando, pois seu amigo começa a mudar e mostrar seus sentimentos. Já Jane terá que brigar pela sanidade de Roman, que depois de ter a memória limpa, começa a criar uma nova ilusão para sua vida e pelo jeito ela virá mas agressiva.

Blindspot segue intrigante, mas falta mais desenvolvimento para as motivações para o Sandstorm e a tal Fase 2. Ficamos no aguardo…

Fico por aqui, comentem e to be continued