Batwoman | 1×06 – I’ll Be Judge, I’ll Be Jury

Batwoman traz um “vigilante”, coloca um pouco de foco no passado de Luke Fox, mas é o drama de Alice e Mouse que acaba chamando a atenção. Mostraram até aqui que Beth ficou mal depois do seu sequestro e sua criação com o rapaz, mas se ela não “bate” bem, Mouse menos ainda, e isso foi mostrado em seu apego a ela e o medo de perdê-la para sua irmã real.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Alice faz o possível para mostrar a Mouse que ela está disposta a dar toda a sua atenção a ele, mas ele ainda a vê como mudando de lado para ficar próxima a Kate. Alice ainda deixa claro que serão os três, mas ele vai até uma reunião se passando por Dean e rouba uma arma que é capaz de passar por qualquer traje de Batman.

Enquanto isso, Kate e Luke vão atrás do assassino de um procurador que colocou inúmeros vilões atrás das grades, ou em Arkham, mas acabam descobrindo que ele e um juiz tinham uma maracutaia para colocar qualquer um, principalmente se fossem contra suas regras, e até mesmo raça.

O Executor então se mostra um carcereiro que matou inúmeros em cima das decisões desses juízes e se viu então matando inocentes, por isso passou a se considerar um vilão e resolveu dar cabo das pessoas que o fizeram fazer tais atos.

Luke é contra o tempo inteiro, pois o procurador ajudou a prender o assassino de seu pai, Lucius Fox, e descobrimos como ele é bem ligado a memória do pai e como ele só quer ser melhor para honrá-lo.

Batwoman então entrega o Executor e um vídeo para Jacob, mostrando tudo o que realmente aconteceu…

Enquanto isso, Sophie fica intrigada com Kate ser Batwoman e tem certeza disso e acaba falando sobre isso com Mary após ser cuidada pela médica em sua base. Mary implora para ela não contar sobre o local para Jacob ou ninguém mais, fazendo a agente descobrir que Mary não é a menina fútil da internet.

Batwoman está interessante, vai montando uma base para se sustentar e buscar uma forma de fugir bem de Batman/Bruce, citando-o mais esporadicamente, e dando um desenvolvimento melhor a seus personagens.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.